Festival de Mar del Plata destaca filmes latino-americanos

Dezesseis filmes de todos os continentes competem a partir desta quinta-feira, 8, no Festival Internacional de Cinema de Mar del Plata, que este ano pretende dar um forte impulso ao cinema latino-americano.A 22.ª segunda edição do festival, que acontecerá até o dia 18, terá 300 representantes.A sessão desta quinta-feira, que será aberta com a premiada comédia iraniana Offside, terá a presença do filme O Amor Maior do Mundo, do diretor brasileiro Cacá Diegues. Além dos argentinos A Pele, de Gustavo Postiglione, e Cidade em Zelo, de Hernán Gaffet, que abordam as crises criativas enfrentadas por diretores e roteiristas.Entre os 16 filmes que concorrem ao prêmio Astor de Ouro, estarão produções alemãs, argelinas, francesas, italianas, suíças, holandesas e australianas.Para encorajar o renascimento do cinema da América Latina, o festival inaugurou este ano uma seção competitiva de filmes latino-americanos.Filmes de Argentina, Brasil, Bolívia, Cuba, Chile, Equador, México e Paraguai vão competir pelo prêmio Che Guevara, de US$ 50 mil.Entre os concorrentes, o drama Lodaçal de Animais, do brasileiro Claudio Assis; os mexicanos O Violino, PanchoeVilla, a Revolução Não Terminou; e a co-produção boliviana-argentina Cocaleiro, dirigida pelo equatoriano Alejandro Landes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.