Festival de Locarno dá receita de regime

A alimentação excessiva e a obesidade não preocupam só o presidente norte-americano George W. Bush. O cineasta francês Alain Cavalier ? que já filmou Catherine Deneuve, Piccoli, Alain Delon e Rommy Schneider, antes de se voltar para os atores desconhecidos ? concorre no Festival de Cinema de Locarno com um filme dedicado ao regime.O ator Joel Lefrançois tinha sido o arredondado imperador Nero, numa peça de teatro e, com excessos alimentares, acabou por chegar aos 155 quilos. Com toda essa banha distribuída pelo corpo e uma barriga proeminente, nada mais normal ter sido rejeitado pela amiga.Ora, desgraça sentimental pode ser compensada com comida, porém ter efeito diverso - tirar o apetite e se transformar no ponto de partida para um regime.Amigo do glutão obeso, Alain Cavalier ofereceu-lhe a tábua de salvação ? fazer um filme sobre seu gradativo emagrecimento, sem ser um documentário. Assim surgiu o filme René, numa França onde todo mundo quer ser magro e onde os gordos (começa a mudar agora com os McDonald´s) sempre foram alvo de rejeição.?O base do filme é, portanto, emagrecer por amor, ressalta Alain Cavalier, que contratou um médico nutricionista durante os quatro meses de filmagem, para controlar a perda de peso do ator Joel Lefrançois. No fim do filme, onde o gordo contracena com um magro, sem virar comédia, talvez para acentuar a diferença, não ocorre um milagre, mas René perde uns quarenta quilos.Foi como um gordo ? não confundir com obeso ? que encontrou a imprensa, quando afirmou não estar com excesso de colesterol e que, afinal, gosta de ser gordo, ou fofinho como dizem as mulheres ligadas nos homens com excesso de peso, cotados como tranquilos e bonachões.

Agencia Estado,

04 de agosto de 2002 | 18h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.