Festival de Curtas anuncia vencedores

O 13º Festival Internacional de Curtas de São Paulo anunciou no sábado seus vencedores. São dez filmes brasileiros e dez de outros países. Os filmes foram escolhidos pelo público, que podia votar ao final das sessões. O filme À Margem da Imagem, do jornalista Evaldo Mocarzel, editor do Caderno 2, do Estado, foi eleito o melhor curta brasileiro no festival. Ária, do norueguês Pjor Sapegin, foi eleito o melhor curta estrangeiro. Além da lista formada pelo voto popular, empresas ligadas a cinema e TV e jurados escolheram os vencedores de outros prêmios.O curta de Evaldo Mocarzel também venceu o Prêmio Aquisição canal Brasil, dividido com Dona Cristina Perdeu a Memória, de Ana Luiza Azevedo. O Canal Brasil pagará a cada diretor R$ 5 mil pelo prêmio. O Prêmio TV Cultura de Curta-Metragem foi dado a Lugar Comum, de Leo Falcão. No Passo da Véia, de Jane Malaquias, venceu o troféu ABD-SP. O Prêmio Mix Brasil ficou com Sexy, de Tom Whitman, e o Prêmio Cine Mambembe foi para O Lobisomem e o Coronel, de Elvis Kleber Figueiredo e Ítalo Cajueiro.Quatro filmes foram selecionados para receber o Prêmio Espaço Unibanco de Cinema. À Margem da Imagem, de Evaldo Mocarzel, Artesãos da Morte, de Miriam Chnaiderman, Como se Morre no Cinema, de Leulane Loiola Corrêa e Dadá, de Eduardo Vaisman, foram os vencedores. O curta Tabaco, de Henrique Rodriguez, venceu o Prêmio Revelação, pelo qual receberá uma lista de materiais e serviços técnicos de cinema.O número de filmes brasileiros inscritos nesta edição do festival foi recorde, 160 curtas. Ao todo, foram exibidos 426 filmes, em 223 sessões, e 54 países foram representados nas telas de São Paulo. Nove salas de cinema e vídeo foram usadas pelo Festival Internacional de Curtas-Metragens entre 22 e 31 de agosto.Este ano, foi programada a exibição dos filmes do festival em três outras cidades. O Rio já viu os curtas neste fim de semana, Santos verá os filmes de hoje a quarta-feira no Cine Indaiá, e Porto Alegre recebe a programação de quinta-feira sábado na Usina do Gasômetro. Confira a lista dos vencedores escolhidos pelo público.Os 10 melhores curtas brasileirosÀ Margem da Imagem, de Evaldo Mocarzel Artesãos da Morte, de Miriam Chnaidermann Como Se Morre no Cinema, de Leulane Loiola Corrêa Dadá, de Eduardo Vaisman Dona Cristina Perdeu a Memória, de Ana Luiza Azevedo Morte, de José Roberto Torero Na Lona, de Wagner Morales O Encontro, de Marcos Jorge Palace II, de Fernando Meirelles & Kátia Lund Um Trailer Americano, de José Eduardo Belmonte Os 10 melhores curtas estrangeirosÁria, de Pjor Sapegin, da Noruega Boanoitequeridinha, de Daniel Zeff, da Inglaterra Câmera Lenta, de John Krokidas, dos Estados Unidos Estamos Quites, de Francisco Torres, da Espanha Gente que Chora S. A., de Hatem Khraiche, Cuba-Espanha O Milharal, de Patricia Riggen, do México Sem Sal, de Gustavo Salmerón, da Espanha Três Irmãs no Lago da Lua, de Julia Kwan, do Canadá Uma bala, de Edgar San Juan & Ibon Antuñano, do México Véspera de Natal, de Mario Martinez, do México

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.