Festival de cinema para crianças e adolescentes

Criado no ano passado pela atriz e diretora Carla Camurati, o Festival Internacional de Cinema Infantil volta esse ano revisto e ampliado. A abertura oficial será hoje, com exibição de Músicas no Mundo da Criança, animação de André Lieban, sobre sete canções do disco infantil Arca de Noé, lançado em 1980 por Vinícius de Moraes e Toquinho, o homenageado deste ano. Mas o festival começou em agosto, com a exibição de sete títulos do ano passado em escolas públicas cariocas e vai até 5 de dezembro, período em que dez filmes selecionados para 2004 serão exibidos em nove cidades, a começar por São Paulo, Campinas e Ribeirão Preto. Ao contrário de 2003, quando a maioria dos filmes era de ficção, a seleção deste ano privilegia a animação. São oito longas no gênero, uma seleção com seis curtas e só um filme com atores representando, o sueco Embarque Imediato, destinado ao público pré-adolescente. Os outros títulos abrangem todos os gêneros de animação, desde a tradicional, do chileno Mistério da Ilha Encantada, de Alejandro Rojas; ao experimental O Menino que Queria ser Urso, produção franco-dinamarquesa de Jannik Hastrup; sem esquecer se técnicas misturadas, como o italiano A Abelhinha Giulia, de Paolo Modugno. "Não houve uma intenção de selecionar apenas animação, estes eram os filmes mais adequados", comenta Carla Camurati. "São o que há de melhor na produção independente mundial e seus produtores estão muito interessados no mercado brasileiro, que só tem acesso ao que é produzido pelas majors. Este festival tem também a função de apresentar essa cinematografia aos brasileiros." Os filmes serão exibidos em São Paulo, Campinas, Ribeirão Preto (entre 24 de setembro e 3 de outubro), Rio, Niterói (de 12 a 21 de novembro), Brasília, Taguatinga, Curitiba e Aracaju (de 26 de novembro a 5 de dezembro), sempre em salas da Rede Cinemark, parceira do festival desde o ano passado. "Foi fundamental também o apoio das embaixadas de cada país para dublar os filmes, fazer cópias e conseguir todas as licenças para exibições nos cinemas e nas escolas", conta Carla Camurati. "Como no ano passado, indicamos faixas de idade a que se destinam os filmes, para orientar os pais que pagam a mesma meia-entrada das crianças." O orçamento do II Festival Internacional de Cinema Infantil cresceu 140% (R$ 1,3 milhão este ano, financiados pela Embratel e outros parceiros menores, entre eles a Prefeitura do Rio, contra R$ 500 mil em 2003, vindos da Petrobrás, em ambos os anos com recurso da Lei do Audiovisual). Além das exibições dos filmes inéditos, seis outros títulos (Rolli - Na Terra dos Elfos, Espelho d´Água, As Bicicletas de Belleville, A Floresta Mágica, Micaela e Músicas no Mundo das Crianças) vêm sendo exibidos nas escolas públicas da rede municipal do Rio. "Até dezembro, 70 mil crianças, sendo que muitas delas nunca tinham ido ao cinema, terão assistido aos filmes e desenvolvido atividades pedagógicas em função deles", conta Carla Esmeralda, da organização do evento. "Vamos realizar também um laboratório de roteiros de filmes infantis." Para Carla Camurati, o festival tem também a função de formar as platéias do futuro. "É por isso que o Cinemark nos apóia desde o início e as portas se abrem para nós", conta ela. "O laboratório de roteiros, por exemplo, foi uma experiência para saber se existiam pessoas interessadas nessa faixa. Recebemos 50 roteiros dos quais selecionamos 10 para serem trabalhados por experts do gênero. No ano que vem, queremos crescer ainda mais." Festival Internacional de Cinema Infantil -Confira a programação no site www.festivaldecinemainfantil.com.br. Em São Paulo, abertura prevista para sexta, dia 24. Market Place Shopping. Avenida Dr. Chucri Zaidan, 902, tel.: 3048-7400; Shopping Metrô Santa Cruz. Rua Domingos de Moraes, 2.564, tel.: (11)3471-8066. R$ 5 e R$ 6. Até 3/10.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.