Festival de Cinema de Tiradentes premia melhores produções

O longa-metragem Depois daquele Baile foi eleito o melhor filme da 9ª Mostra de Cinema de Tiradentes, realizada no sábado, dia 28. O filme marca a estréia como diretor de Roberto Bomtempo, conhecido por seus trabalhos em cinema e TV como ator. O filme foi o preferido do público que assistiu à exibição no domingo, dia 22, em uma praça da cidade. O enredo se passa em Belo Horizonte e mostra a relação de amizade entre Freitas (Lima Duarte) e Otávio (Marcos Caruso), que disputam a atenção de Doris (Irene Ravache). A estréia nos cinemas está prevista para abril.Entre os 60 curtas-metragens exibidos, o pernambucano Eletrodoméstica, de Kleber Mendonça Filho, uma crônica do cotidiano da classe média brasileira, também foi premiado pelo público.O Prêmio Aquisição - Canal Brasil foi concedido pela primeira vez no Festival de Tiradentes. A tradicional premiação oferece ao filme vencedor R$ 5mil e a exibição no canal. Eletrodoméstica seria o vencedor, mas como o filme já havia recebido o prêmio em outros festivais, o curta Historietas Assombradas (para crianças malcriadas), de Victor Hugo Borges, segundo colocado na preferência do público, foi o contemplado.O cineasta Ruy Guerra e o videoartista Eder Santos, foram os dois homenageados desta edição, que não tem caráter competitivo e premiou apenas três filmes. O Troféu Barroco de Melhor Vídeo é concedido aos preferidos do júri popular e este ano foi para Bequadro, de Simon Pedro Brethé. A Mostra de Tiradentes bateu recorde de participação com a exibição de 173 produções em 47 sessões para 24 longas, 60 curtas e 89 vídeos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.