Fehim Demir/ EFE
Fehim Demir/ EFE

Festival de Cinema de Sarajevo tem edição virtual após aumento de casos de coronavírus

Evento foi fundado por um grupo de entusiastas em 1995 como um ato de desafio contra um cerco de 43 meses à capital pelas forças sérvias da Bósnia

Daria Sito-Sucic, Reuters

17 de agosto de 2020 | 08h56

O Festival de Cinema de Sarajevo teve início na sexta, 14, em formato inteiramente online nesta sexta-feira, 14, depois que um aumento nos casos de coronavírus forçou os organizadores a cancelar os planos de realizar a primeira mostra de cinema presencial da Europa desde o início da pandemia.  

Há apenas dez dias, uma enorme tela de projeção foi instalada em um amplo cinema ao ar livre e cadeiras colocadas de acordo com as regras de distanciamento. Os organizadores disseram que seriam colocados máscaras faciais e desinfetantes nas entradas. Evento termina no dia 21.

Mas um aumento repentino nos casos de coronavírus na capital da Bósnia desde julho, após flexibilização de um isolamento rigoroso, levantou preocupações sobre a segurança do público, funcionários e convidados.

“Embora estivéssemos ansiosos pelo festival com o público, decidimos começar sem ele, sem correr riscos”, disse o diretor do festival, Mirsad Purivatra.

“Acho que esta era a única decisão racional”, acrescentou Purivatra à Reuters.

O Festival de Cinema de Sarajevo foi fundado por um grupo de entusiastas em 1995 como um ato de desafio contra um cerco de 43 meses à capital pelas forças sérvias da Bósnia. Ele cresceu e se tornou a maior competição de cinema e plataforma da indústria em uma região que vai de Viena a Istambul.

O número de casos e mortes por coronavírus na Bósnia mais que dobrou no último mês, subindo para 15.535 e 469, respectivamente.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.