Clemens Bilan/ EFE
Clemens Bilan/ EFE

Festival de Berlim homenageia carreira de Willem Dafoe com Urso de Ouro

Em seu discurso, reconheceu entre suas virtudes a versatilidade para interpretar um vilão ou Jesus Cristo

EFE

21 de fevereiro de 2018 | 10h04

O ator americano Willem Dafoe foi homenageado pelo Festival de Berlim nesta terça-feira com o Urso de Ouro de Honra, que premia a carreira do ator, marcada pela grande versatilidade de personagens interpretados.

"Os diretores querem explicar uma história e precisam de alguém como eu, um ator capaz de modelá-la", disse o ator na entrevista coletiva prévia à homenagem, na qual será exibido o filme O Caçador (2011).

Esta é a décima visita de Dafoe ao festival, após as oito ocasiões em que compareceu com um filme em competição - a última com O Grande Hotel Budapeste (2014), que recebeu o Prêmio Especial do Júri -, e o seu papel como membro do júri em 2007.

** Documentário de Karim Aïnouz, 'Aeroporto Central' estreia em Berlim

Nesta 68ª edição do festival, o ator participa como homenageado após uma trajetória marcada por grandes filmes como Anticristo, de Lars von Trier; Platoon, de Oliver Stone; Pasolini, de Abel Ferrara, e A Última Tentação de Cristo, de Martin Scorsese.

Os quatro títulos, além de O Caçador, de Daniel Nettheim, foram incluídos na lista de dez longas-metragens que serão exibidos no festival em homenagem a Dafoe.

Uma carreira variada e de grande prestígio, mas com menos prêmios que se imagina. Dafoe já foi indicado ao Oscar três vezes, inclusive para a edição deste ano, com Projeto Flórida, embora não seja um dos favoritos na disputa.

** '7 Dias em Entebbe', de José Padilha, divide opiniões no Festival de Berlim

Nascido há 62 anos em uma cidade no interior de Wisconsin, Willem Dafoe reconheceu entre suas virtudes para receber o Urso de Ouro honorário a versatilidade para interpretar um vilão ou Jesus Cristo.

"Quando estou em frente a uma câmera sou como uma cor que faz parte de uma pintura", disse. "Um elemento a serviço de um diretor, que é quem decide onde aplicá-lo, seu tom e sua intensidade", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.