Festival Anima Mundi vai exibir 612 filmes

Depois de receber um público estimado em 60 mil pessoas, no Rio de Janeiro, o Anima Mundi, maior festival de animação da América Latina, realiza sua edição paulista, de hoje a domingo, no Prédio da Bienal, no Parque do Ibirapuera. Na programação estão 612 filmes de 43 países, dos quais 493 participam da Mostra Competitiva. Além das 24 sessões de curtas, o público poderá conferir a exibição de cinco longas-metragens, sessões infantis, panoramas nacionais e internacionais e filmes feitos por estudantes de animação ou por crianças. "É uma verdadeira imersão neste universo", garante Cesar Coelho, um dos diretores do evento. Outra atração do Anima Mundi é Papo Animado, no qual artistas renomados conversam com o público sobre sua obra, após uma sessão retrospectiva. Entre os convidados estão o diretor de arte brasileiro Flávio Del Carlo, o homenageado desta 12.ª edição, que animou a abertura de diversos longas, ilustrou o livro infantil Dr. Alexis e os Reis de Angra, de Rita Lee, e emprestou seu estilo pop a programas como Castelo Rá-Tim-Bum (TV Cultura), o dinamarquês Lejf Marcussen; o produtor inglês Dick Arnall, que também apresentará a palestra Produção Autoral para a TV; o britânico Jonathan Hodgson, com suas animações nada convencionais e provocativas; o russo Konstantin Bronzit, premiado em edições anteriores. O americano Tim Hill, roteirista do desenho animado Bob Esponja, da Nickelodeon, também marca presença com um workshop para profissionais. As vagas estão esgotadas, por isso, quem fizer questão de conhecer o co-autor do divertido seriado terá de abordá-lo nos corredores da Bienal. Professora de animação da Pontifícia Universidad Javeriana, Cecília Traslaviña González vai ministrar a palestra Uma Aproximação ao Cinema de Animação na Colômbia. O jovem Carlos Luzzi, do estúdio Daniel Messias, onde nasceram personagens como o tigre da Kellogg´s e a hiena do Unibanco, falará sobre a produção brasileira para o Cartoon Network ao lado do paranaense Carlos Tureta. A lista de convidados completa-se com o português Manoel de Jesus Carvalho Baptista, diretor do Cinanima (Festival Internacional de Animação de Espinho), em Portugal, que traz para o Brasil uma seleção com os melhores filmes apresentados nos últimos 28 anos. Outras duas mostras de animação, a espanhola Animac e a coreana, também ganham uma retrospectiva em sessões especiais. E não só. O Anima Mundi reserva muito mais para quem quiser saber tudo sobre animação e, por que não?, fazer o próprio desenho em sete oficinas gratuitas: massinha, desenho animado, zootrópio, animação na película, pixilation, areia e storyboard. "Queremos que o público experimente diferentes técnicas e adquira noções básicas de como é produzida a animação", diz Coelho. A diversão é a palavra de ordem nas oficinas, já que os trabalhos são mostrados imediatamente em monitores de vídeo. Uma das novidades do festival é a exposição de projetos inéditos de animadores brasileiros, ainda em fase de pré-produção e que precisam de patrocínio."Este era um sonho antigo", conta o diretor. "Selecionamos 30 projetos de ótimo nível." Paralelamente, ocorre um salão de negócios voltado ao mercado da animação. Caberá ao público eleger os vencedores do troféu Anima Mundi 2004 nas categorias melhor curta-metragem, curta infantil, animação brasileira, portfólio, primeira obra e animação em curso. O júri profissional apontará os melhores nos quesitos animação, roteiro, trilha sonora e design. E ficará a cargo dos diretores do evento selecionar filmes e vídeos para participar do Anima Mundi Especial, que vai percorrer quatro cidades brasileiras, além do Rio e São Paulo, e do Anima Mundo Buenos Aires. Os prêmios variam de R$ 500 a R$ 8 mil. Um encontro de animadores, no sábado, das 11 às 13 horas, no Centro Cultural Banco do Brasil, promoverá um debate sobre a atual situação do cinema de animação brasileiro. O ingresso para as sessões é cobrado à parte (de R$ 2 a R$ 5). Mais informações sobre a programação estão no site www.animamundi.com.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.