Ferreira diz que contrapartida social já existe

O secretário da Comunicação de Governo, ministro Luiz Gushiken, ainda não havia chegado paraa reunião do titular da pasta de Cultura, Gilberto Gil, com os profissionais da área, até o final da manhã de hoje. Mas o secretário executivo do ministério daCultura, Juca Ferreira, disse que a idéia do encontro é levar a Gushiken a idéia de Gil contra a exigência decontrapartida social para os projetos a serem patrocinados através das leis de incentivo pelas empresas estatais. "Se os cinemasestão sendo exibidos, os músicos estão tocando, os espetáculos de teatro estão acontecendo e a arte de todos eles estáchegando ao público, esta já é a contrapartida social", explicou Ferreira. "O Gil está aqui para dizer a Gushiken que acentralidade das decisões na área cultural pertence ao ministério da Cultura", disse o secretário-executivo. Juca Ferreira afirmouainda, que o veto da área econômica à reforma do Ministério da Cultura, defendida por Gilberto Gil, não o enfraquecepoliticamente. "Há várias formas de ser forte. Uma delas é estar na posição certa, com o pensamento certo", disse Ferreira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.