Fernanda Montenegro volta a reinar em Berlim

Central do Brasil, Do Outro Lado da Rua e agora Redentor - pela terceira vez Fernanda Montenegro participa da seleção oficial do Festival de Berlim. E mais uma vez ela provoca sensação e é aclamada pelo público daqui, que a adora. O filho de Fernanda, Cláudio Torres, veio mostrar a sua Ópera Barroca sobre corrupção e religiosidade no Brasil. Ele confessa que temia um pouco pela recepção que o filme poderia ter na Berlinale. "Tinha medo que eles não entendessem o filme, mas fui surpreendido porque a recepção foi calorosa e eles fizeram uma leitura muito interessante. Ficaram impressionados com a maneira como o Redentor é apresentado e queriam saber com certa insistência se eu era um homem religioso ou ateu. E entenderam perfeitamente a metáfora da divisão da mala cheia de dinheiro. Sem distribuição de renda, o Brasil ameaça explodir", diz o diretor.Fernanda Montenegro, definida pelo filho como uma das maiores atrizes do mundo, diz que a questão social permeia todo o cinema brasileiro. "A gente quer falar de amor e lá está a questão social; quer falar da terceira idade e o social insiste em aparecer. O problema social brasileiro está em todas as obras que criamos porque está na nossa cara, na realidade." Definindo o presidente Luiz Inácio Lula da Silva como um milagre brasileiro, "coisa de realismo fantástico", ela diz: "Eu tenho certeza de que ele será releito." E não deixa de criticar as divergências internas do Partido dos Trabalhadores. "Eles não se prepararam para governar e trombam em questões essenciais como saúde e educação." Mas ela espera. O que significa isso, Fernanda? "Eu não aposto muito na esperança, porque, como dizia Jorge Luiz Borges, a esperança é um horror. Eu, como todo o povo brasileiro, estou em compasso de espera. E aí acho que pode me definir como uma otimista."Redentor inaugurou, hoje, a sessão Panorama, uma das mais importantes da berlinale. Panorama completa este ano duas décadas e só o fato de Redentor ter sido escolhido, entre as produções de todo o mundo, para comemorar estes 20 anos, já dá uma idéia do respeito com que o filme está sendo encarado no festival. Fernanda é o plus de Redentor. Quando Cláudio achou sua atriz, referindo-se a ela como mom (mãe), o público veio abaixo. Na saída, muita gente queria cumprimemtar Fernanda, abraçá-la, beijá-la, apertar-lhe a mão. Fernanda reina em Berlim como uma autêntica rainha brasileira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.