Federico Fellini ganha museu na Itália

Uma organização cultural dedicada a preservar a memória do cineasta italiano Federico Fellini anunciou planos para inaugurar um museu na cidade de Rimini com objetos e documentos que lembrem o criador de A Doce Vida.Fellini nasceu em Rimini e seu filme de 1973, Amarcord, repleto de elementos autobiográficos, se situa naquela região do Mar Adriático. Atualmente o filme está em cartaz com cópia nova, em São Paulo, Os organizadores esperam poder inaugurar o museu, construído na própria residência da família Fellini por 350 mil euros, a tempo de comemorar o décimo aniversário da morte do cineasta, segundo afirmou Catia Donini, porta-voz da Fundação Federico Fellini.Fellini nasceu em 1920 e foi uma das principais figuras do cinema italiano do pós-Guerra e morreu em 31 de outubro de 1993.

Agencia Estado,

23 de janeiro de 2003 | 09h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.