Dida Sampaio/AE
Dida Sampaio/AE

Fábio Barreto tem alta adiada por conta de trombose

Segundo boletim médico, o cineasta desenvolveu um quadro agudo de trombosse venosa na perna direita

estadao.com.br,

23 Fevereiro 2010 | 16h15

Mesmo inconsciente, o cineasta Fábio Barreto, de 52 anos, deveria receber alta do Hospital Copa D'Or, no Rio, nesta terça-feira, 23. Mas boletim médico divulgado pelo hospital hoje informa que o paciente "desenvolveu quadro agudo de trombose venosa profunda no membro inferior direito", o que motivou a suspensão de sua alta por tempo indeterminado.

 

Segundo o boletim assinado pelo médico do cineasta, o neurocirurgião Paulo Niemeyer Filho, a trombose - que é uma formação de coágulo nas veias -, ocorreu devido à imobilidade do paciente e "apesar dos cuidados e medicamentos ministrados" a ele.

 

"No momento, Fábio Barreto está sendo tratado com medicação anticoagulante sistêmica e, diante isso, sua reavaliação neurológica com ressonância magnética foi adiada por prazo indefinido, bem como a alta hospitalar", diz o boletim.

 

O cineasta é o diretor do filme "Lula, o Filho do Brasil", que conta a história do presidente brasileiro, do nascimento do menino pobre em Caetés, no agreste pernambucano, passando pelo movimento sindical em São Paulo, até a eleição para a Presidência da República. O filme teve sua estreia nos cinemas em 1.º de janeiro.

 

O cineasta sofreu um traumatismo craniano após um acidente de carro em 19 de dezembro, no bairro de Botafogo. Segundo uma testemunha sua Pajero levou uma fechada de outro carro, bateu em uma mureta e capotou. Desde então, Barreto permanece inconsciente, passou por duas cirurgias e chegou a ficar 46 dias internado na UTI do Copa d'Or.

 

Segundo o médico Paulo Niemeyer, que cuida do cineasta, "é impossível, através de exames, prever quando Fábio Barreto recobrará a consciência".

Mais conteúdo sobre:
Fábio Barreto

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.