Fã obcecado pela atriz Uma Thurman é condenado em NY

Jack Jordan foi sentenciado a 3 anos de liberdade condicional após ficar comprovado que ele assediava a atriz

Efe,

08 de junho de 2003 | 12h41

Um juiz de Nova York condenou na segunda-feira, 2, Jack Jordan, um fã obcecado pela atriz Uma Thurman, a três anos de liberdade condicional, depois de ficar comprovado no julgamento que ele assediava a estrela. Jordan, para o qual a Promotoria pedia um ano de prisão, deverá cumprir a liberdade condicional em Maryland, seu estado natal, e terá que receber tratamento psiquiátrico como paciente não hospitalizado, segundo a sentença. O juiz Gregory Carro, encarregado do caso em um tribunal estadual de Manhattan, também decretou cinco anos de proteção para a atriz e proibiu Jordan de ter qualquer tipo de contato com Uma, seja direta ou indiretamente. Durante a audiência de segunda, à qual a atriz não compareceu, o juiz especificou que Jordan será preso se violar qualquer dos termos da sentença. Em 6 de maio, um júri declarou culpado de assédio Jordan, que chegou a ameaçar se suicidar se a atriz o ignorasse.

Tudo o que sabemos sobre:
Uma Thurman

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.