Divulgação
Divulgação

Exposição revisita universo de 'Hugo Cabret'

Principal atração é uma videoinstalação com 150 imagens trazidas dos estúdios da Paramount

IGOR GIANNASI - Jornal da Tarde,

05 de junho de 2012 | 11h11

O universo de encantamento pela magia do cinema de A Invenção de Hugo Cabret será revisitado a partir de amanhã no Espaço Cultural da locadora 2001 Vídeo da Avenida Sumaré, na mostra Uma Viagem Pelo Mundo de Hugo Cabret. O filme de Martin Scorsese, que na cerimônia do Oscar deste ano levou cinco prêmios (fotografia, direção de arte, efeitos visuais, edição de som e som), é a primeira experiência com temática infantil do cineasta americano, responsável por clássicos como Taxi Driver e Touro Indomável. O ineditismo também está no uso da tecnologia 3D pelo diretor. O longa foi inspirado no livro homônimo do escritor e ilustrador americano Brian Selznick.

O evento da rede de locação e venda de vídeos tem como atração principal a projeção de uma videoinstalação com 150 imagens trazidas dos estúdios da Paramount, em Los Angeles. A seleção de imagens da obra e de bastidores da filmagem foi cedida apenas para a 2001, segundo a diretora de marketing, Mirella Oliveira.

A ação faz parte da programação da comemoração dos 30 anos da rede, completados em outubro. A abertura também marca o lançamento nacional do DVD e do Blu-Ray (2D e 3D) de A Invenção de Hugo Cabret para locação. “Nós pedimos para fazer uma parceria em relação a esse filme, porque a gente acredita que o conceito dele é muito importante para nós, que trabalhamos com cinema diferenciado”, diz Mirella.

No filme, Hugo Cabret (Asa Butterfield) é um garoto órfão de 12 anos que vive escondido em uma estação de trem de Paris dos anos 1930. Para que o inspetor da estação, interpretado por Sacha Baron Cohen, não note sua presença, ele precisa assumir a tarefa do tio desaparecido de dar corda nos relógios do local.

A produção de Scorsese presta uma homenagem à sétima arte na figura do cineasta francês Georges Méliès, papel do ator Ben Kingsley. Considerado o “pai dos efeitos especiais”, Méliès foi um dos precursores do cinema e realizou o filme Viagem à Lua, de 1902.

Este e dois clássicos do início da era cinematográfica citados em cenas de Hugo Cabret, serão exibidos em telas menores na mostra, que teve curadoria da videomaker Amanda Rodolpho. São eles A Chegada de um Trem na Estação (1896), dos irmãos Lumière, os criadores da arte cinematográfica, e O Homem Mosca (1923), de Fred C. Newmeyer e Sam Taylor. Completam a ambientação do local caixas de rolos de filme e uma coleção de relógios antigos.

Tudo o que sabemos sobre:
A Invenção de Hugo Cabret

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.