Experimentalismo marca seleção

Neste 1º Brasil Digital há de tudo um pouco, ainda que sempre sob o signo do experimentalismo: mesmo quando algum filme aparenta um formato ou idéia comum, como a animação em massa de modelar Os Irmãos Williams, de Ricardo Dantas, há sempre por trás alguma ironia ou técnica característica do ousado cinema-experiência. E uma das coisas mais interessantes desse festival são os vídeos que não necessariamente contam uma história devidamente estruturada, mas abusam de imagens frenéticas e construções visuais delirantes.No módulo Animatec, o destaque fica por conta do vídeo Inside My Mind Again. Trata-se de um videoclipe dirigido por Conrado Almada e Leandro H.B.L. para a canção do grupo Vellocet. O clipe utiliza uma técnica impressionista, para a qual foram reveladas, em cromo 35 milímetros, mais de duas mil fotos. Iluminados através de uma mesa de luz, os fotogramas foram registrados seqüencialmente em vídeo, fazendo a composição dos movimentos e estourando uma luminosidade muito bonita na tela. Na história, uma garota cambaleia por uma cidade e seus lugares, numa busca afoita e introvertida.O criativo Brasil Maravilha, do módulo E-Cinema, também retrata uma garota num turbilhão de sensações, que corre freneticamente da irrealidade em que vive. As imagens, captadas em vídeo digital, mostram experiências semelhantes às do longa Time Code, de Mike Figgis, em relação à tela dividida. Mas aqui a ferramenta usada pelo diretor Aleksei Wrobel Abib é outra. Essa Alice foge desesperada e passa por diversos desafios, até cair e perder os pés (na metade de baixo da tela), que a sustentavam. Ela encontra outro jeito bem prático para resolver seu problema.Na categoria .Doc participa São Paulo, Caleidoscópio, o primeiro filme de Hermano Figueiredo, que tem chamado a atenção nos festivais por que passou ao longo do ano. Tal como Cultura [S/ Título], de Lucas Bambozzi, o curta é uma composição de movimentos que passa pelas cores e ritmos da capital do Maranhão, trazendo o bumba-meu-boi, o tambor de crioula, o reggae e o boi orquestrado. O filme de Bambozzi, por sua vez, é um pastiche gráfico, em que sete filmes diferentes promovem um turbilhão sobre a palavra "cultura".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.