Executivos de Hollywood se defendem no Senado

Vários executivos da indústria cinematográfica norte-americana admitiram hoje ter anunciado filmes violentos para o público infantil, embora o presidente da Sony, Mel Harris, tenha considerado a prática "um erro de juízo". Os executivos se apresentaram diante do Comitê de Comércio do Senado para defender a "indústria dos sonhos".Segundo o senador republicano Kay Bailey Hutchinson, caso a indústria não tome medidas para impedir que crianças recebam publicidade de filmes violentos, "vocês verão algum tipo de legislação". Os executivos aproveitaram para apresentar um plano com 12 pontos para proteger os menores da publicidade de filmes para adultos.Há um mês, a comissão do Senado atacou o mundo dos espetáculos por sua "agressiva" política de comercialização de filmes, discos e jogos eletrônicos dirigidos às crianças". Ontem, a Associação Cinematográfica dos EUA anunciou que não anunciará mais filmes para maiores entre os menores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.