Estúdios são processados por propaganda enganosa

Nove estúdios de cinema de Hollywood estão sendo processados por uma associação de cinéfilos. Quatro californianos e o grupo Citizens for Truth in Movie Advertising entraram com dez processos separados na Justiça da Califórnia. O motivo do processo foi a descoberta de que a Columbia Pictures, braço da Sony, tinha criado um jornalista ficcional que elogiava alguns de seus filmes em frases usadas em anúncios.As ações alegam que os estúdios estão usando propaganda enganosa e práticas comerciais injustas ao promover os "junkets", eventos para jornalistas e críticos em que eles podem conhecer o elenco dos filmes. Os processos acusam os "junkets" de subornar jornalistas e convencê-los a escrever críticas positivas para os filmes. O advogado do grupo, Anthony Sonnett, disse em entrevista para o jornal New York Post que seus clientes reclamam de anúncios que dizem, por exemplo, que A Reconquista, uma das maiores bombas de Hollywood nos últimos tempos, é o melhor filme desde Guerra nas Estrelas, como estava escrito no cartaz da produção. Os estúdios envolvidos no processo são Metro-Goldwyn-Mayer Studios, Twentieth Century Fox, Lions Gate Entertainment, DreamWorks, Vivendi Universal, AOL Time Warner, Artisan Entertainment, Viacom e Sony.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.