Estréia nova versão de "O Fantasma da Ópera"

O fenômeno de bilheteria da Broadway, O Fantasma da Ópera, ganhou uma nova versão para os cinemas, que estréia hoje no Brasil, sob direção de Joel Schumacher e com roteiro de Andrew Lloyd Webber, compositor-mago que fez do livro de Gaston Leroux um fenômeno de US$ 3,2 bilhões de bilheteria visto por 80 milhões de pessoas no teatro.Ambientado na Paris de 1870, O Fantasma da Ópera conta a história de Christine Daae, órfã com talento extraordinário para o canto e que fez do teatro seu lar. Seu dom é aperfeiçoado por um ser que ela chama de "Anjo da Música", um fantasma de rosto desfigurado que assombra as catacumbas do teatro e vive em seu subsolo. Quando a diva italiana La Carlotta tem um ataque de histeria e abandona a produção da companhia, Christine aparece como a melhor substituta e brilha em uma platéia lotada, chamando a atenção do Visconde Raoul de Chagny. A partir de então, o fantasma fará de tudo para que o amor dos dois jovens não se concretize. Muitos atores famosos foram cotados para viver os protagonistas dessa adaptação. A cantora Sarah Brightman seria a mocinha, mas seu divórcio com Webber pôs tudo a perder. Antonio Banderas e John Travolta também estiveram na lista para viver o Fantasma. No final das contas, Christiane virou papel de Emmy Rossum (O Dia Depois de Amanhã, Sobre Meninos e Lobos), o Visconde ficou com o apático Patrick Wilson (da série de TV Angels in America), e o Fantasma foi interpretado por Gerard Butler (Lara Croft e Drácula 2000). O filme teve três indicações ao Globo de Ouro mas não levou nada. Mas pode reverter esta situação no Oscar deste domingo, no qual concorre como Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte e Melhor Canção Original (Learn to Be Lonely). O destaque do filme vai para a fotografia, com uma reconstituição de Paris de 1870 feita com capricho pela desenhista Alexandra Byrne, que assinou o longa Elizabeth.

Agencia Estado,

25 de fevereiro de 2005 | 16h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.