Estréia <i>Amigas com Dinheiro</i>, com Jennifer Aniston

Há uma cena aparentemente simples em Amigas com Dinheiro, a comédia de Nicole Holofcener que estréia nesta sexta-feira na cidade, depois de integrar a programação da 30.ª Mostra. O filme trata de quatro amigas que compartilham experiências afetivas e profissionais. Vão a um bar e, na saída, uma deplora como o marido da outra é gay ou então que é uma tristeza que uma terceira tenha abandonado a carreira para se tornar faxineira. Na tal cena, que é bom não detalhar muito, para não tirar a graça, a mulher do marido gay, Frances McDormand, vai ao supermercado. Um casal passa à sua frente, ela acha injusto, faz um escândalo, chama o gerente e é posta para fora, não sem antes sofrer um acidente. A questão é o casal. É formado por negros, jovens, belos, aparentemente bem-sucedidos. Mas são, como se diz, afro-americanos. O gerente chega, olha para a dupla e imediatamente desqualifica o protesto da personagem de Frances. É uma cena que não tem muito efeito sobre o desenvolvimento da trama. Na verdade, até tem, porque provoca o acidente citado e este tem efeito. A diretora e roteirista poderia ter resolvido o assunto de outra forma, mas deu assim como que um toque, uma pincelada, sobre o que representa a ditadura do politicamente correto na vida americana. Para o espectador que for ver Amigas meio distraído, de olho no elenco (Jennifer Aniston, Frances McDormand, Joan Cusack e Catherine Keener) mais do que na diretora ou na "história", o filme será recebido como alguma coisa entre Sex and the City e Desperate Housewives. As amigas são unidas, mas diferentes. Não faltam as pequenas brigas, as pequenas disputas que arranham a amizade. E o dinheiro - quem tem, quem não tem - é certamente importante. No dossiê de imprensa, a diretora conta que, quando criança, se comoveu muito com Conrack, de Martin Ritt, sobre a questão racial, que lhe mostrou como um filme poderia partir seu coração. Adulta, ela descobriu Woody Allen e Federico Fellini e sentiu-se tocada pelas personagens loucas que eles filmavam. Essa mistura de insanidade realista com humor e calor humano é o que a atrai. Nicole adora Sex and the City, menos pelo glamour do que pela emoção - ela diz que a série é verdadeira ao falar sobre experiências femininas. Amigas com Dinheiro também quer ser, e parcialmente é, verdadeira ao falar de mulheres. É um produto comercial hollywoodiano, mas fala com honestidade sobre homens e mulheres, sobre casais e até pares gays. Justamente nesta sexta estréia Volver, de Pedro Almodóvar, que também fala de mulheres - de maneira mais densa, mais ousada e profunda. Mas as pequenas cenas da vida americana que Nicole Holfcener filma são quase um complemento para Volver. Amigas Com Dinheiro (Friends With Money, EUA/ 2006, 88 min.) - Comédia. Dir. Nicole Holofcener. 14 anos. Cine Bombril 1 - 14h, 15h50, 17h40, 19h30, 21h30. Market Place Cinemark 5 - 20h, 22h10 (6.ª e sáb. tb. 0h10). Unibanco Arteplex - 13h40, 15h40, 17h40, 19h40, 21h50 (sáb. tb. 0h). West Plaza 3 - 13h, 15h, 17h, 19h, 21h. Cotação: Bom

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.