Estréia comédia romântica estrelada por Diane Keaton

Minha Mãe Quer que Eu Case, que estréia em todo País nesta sexta-feira, 27, segue à risca o manual das comédias românticas, com todos os ingredientes conhecidos: lágrimas, risos, beijos e abraços que pavimentam o caminho rumo ao encontro com o amor.As quatro personagens centrais que falam abertamente sobre relacionamento e sexo não são apenas amigas, mas mãe e filhas. Com toda essa intimidade, a matriarca Daphne (Diane Keaton) não se envergonha de se intrometer na vida da caçula, Milly (Mandy Moore).Como as irmãs duas mais velhas já estão casadas, a mãe acredita que precisa arrumar rapidamente um marido para a filha solteira.Para conseguir seu objetivo, ela chega a colocar anúncio na internet, entrevista os mais diversos e estranhos candidatos até encontrar o rapaz que ela julga ser o melhor pretendente, o arquiteto Jason (Tom Everett Scott).MensagemA mãe da moça e Jason armam um plano para seduzir Milly. Só que não sabem que a própria moça pode ter encontrado seu príncipe encantado. Ela conhece Johnny (Gabriel Macht), um músico boêmio, mas bem comportado. Fica claro para qualquer pessoa, principalmente para o público, qual será a escolha da filha.Mas Daphne insiste e Milly acaba cedendo e se envolve com os dois rapazes, para descobrir com qual quer ficar. O diretor Michael Lehmann (40 Dias e 40 Noites) não é nem um pouco sutil e deixa claro, pelas situações criadas ao longo do filme, que Johnny é o "cara certo para fazer Milly feliz".Quando a garota está com seus pretendentes, o músico sempre se sai melhor: é o mais compreensivo e amoroso, qualidades dos perfeitos galãs de comédias românticas.A mensagem nas entrelinhas de Minha Mãe Quer Que Eu Case é que a mulher só se completa quando está bem casada. Para Daphne, não importa o quanto a filha seja bem-sucedida na profissão, ou como ser humano. Aos olhos da mãe, para ser feliz, é preciso ter um homem ao lado e uma aliança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.