Estréia comédia de Betse de Paula

Betse de Paula está feliz da vida.Na entrevista, ri o tempo todo. Tem motivos para isso. Suacomédia O Casamento de Louise estréia nesta sexta-feira, seu curtapreferido, Por Dúvida das Vias, integra a programação doFestival Internacional de Curtas, que também começa amanhã, eela está deixando Brasília, rumo ao Rio, onde vai rodar, no fimde semana, as últimas cenas do novo filme, Celeste Estrela.Tudo isso é motivo de alegria, mas ela ressalta que é assimmesmo. Procura ver sempre o lado positivo das coisas. Está debem com a vida. O Casamento é a prova.Exibido no Festival do Recife, para uma platéia lotadade quase 3 mil pessoas, O Casamento inundou o evento numaonda de felicidade. Betse é rápida no gatilho. Rodou OCasamento de Louise em três semanas, em Brasília, onde vive hásete anos. Adora a Capital Federal. "A qualidade de vida éótima, não poderia encontrar nada melhor para mim e meusfilhos." Três semanas formam um prazo incrivelmente curto. Elaesclarece que, antes disso, houve todo um trabalho depré-produção e ajustamento do roteiro. Uma semana antes doinício da rodagem, Betse reuniu os atores, para ensaiar com eles discutir as falas e os personagens. O roteirista José RobertoTorero estava junto. "O Torero ficou ajustando o roteiro até ofim; eu estava terminando de rodar e o roteiro ainda estavamudando."Na história de O Casamento de Louise, Sílvia Buarquee Dira Paes representam a patroa e a empregada. Duas mulheres dediferentes camadas sociais e de formação cultural tambémdiferente, ambas unidas na busca do príncipe encantado. Há umestrangeiro na parada e uma inversão de classes, no jogo depreferências, que está na base do humor. Depois de décadas defeminismo, é isso o que as mulheres ainda querem, um príncipe?"Quer saber? Acho que sim", diz a diretora. A diferença é quehoje a mulher está mais segura para fazer exigências e não pegaro primeiro príncipe que cruza o seu caminho. Sou pela segundachance, o take 2 é sempre melhor", diz Betse.Com o pai, o cineasta Zelito Viana, ela aprendeu amanter a calma no set. "O mundo pode estar caindo e eu fico ali tranqüilona." Sobre o prodigioso elenco do filme, é sucinta. Oirmão, Marcos Palmeira, estava desde o início no projeto. "Comoele tinha pouco tempo para filmar, tive de fazer o personagempequeno", explica. Dira também estava na aventura desde ocomeço. Está um arraso, ótima como atriz, deslumbrante comomulher. Betse orgulha-se de ter dado um papel cômico a Dira."Ela só fazia drama, a mudança foi maravilhosa: Dira estácomigo de novo em Celeste Estrela." Sílvia Buarque foi afeliz surpresa. A atriz escolhida por Betse não pôde, ela chamouSílvia, com quem havia feito Por Dúvida das Vias. Sílviacorrespondeu. Sobre o curta com ela, Betse não vacila. "É o meuqueridinho." E o olhar feminino, sob o signo do qual se colocao festival de curtas? "Ah, sei lá, é o meu olhar sobre tudo; nocinema não é diferente da vida", resume.O Casamento de Louise. Comédia. Direção de Betse dePaula. Br/2001. Duração: 80 minutos. Livre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.