Ben Stansall / AFP
Ben Stansall / AFP

Estátua gigante de Harvey Weinstein será queimada no Reino Unido

Diretor foi acusado de estupro e assédio sexual por cinquenta mulheres

Associated Press

01 de novembro de 2017 | 17h14

Uma estátua gigante do cineasta Harvey Weinstein, acusado por cinquenta mulheres de assédio sexual e estupro, será queimada neste domingo durante a Bonfire Night, celebração tradicional da cidade de Edenbridge, no Reino Unido. Segundo organizadores, a escolha ocorreu após a série de denúncias contra o diretor serem divulgadas na imprensa americana.  

** Ex-assistente de Weinstein recebeu 140 mil euros por silêncio após assédio

** Weinstein Company enfrenta processo por acusações de abuso sexual de Harvey Weinstein

** Tarantino sobre Weinstein: 'Eu sabia o bastante para fazer mais do que fiz'

A efígie de Weinstein representa o diretor nu, com um robe de banho aberto e uma claquete escrito “Última cena” no lugar das roupas íntimas. A estátua carrega uma réplica do prêmio Oscar. Apesar do tom cômico, a Edenbridge Bonfire Society, organização responsável pelo evento, destacou em nota que “não há nada divertido” nas denúncias que pesam contra Weinstein.

A tradicional Bonfire Night escolhe anualmente uma personalidade que caiu em desgraça devido à acusações ou críticas sobre sua conduta. No ano passado, a organização escolheu o então candidato republicado à presidência  dos EUA Donald Trump. Em 2015, o “queimado” foi o presidente da Fifa, Joseph Blatter.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.