Eric Gaillard/Reuters
Eric Gaillard/Reuters

'Estamos muito bem cotados para o Oscar', diz diretor espanhol Pedro Almodóvar

Filme 'Dor e Glória' traz Antonio Banderas no elenco e já está em cartaz no Brasil

Redação, EFE

28 de setembro de 2019 | 18h55

O diretor espanhol Pedro Almodóvar diz que não gosta de teorizar nem fazer futurologia, mas em entrevista à Agência Efe antes da apresentação do filme Dor e Glória no Festival de Cinema de Nova York, opina que o seu último filme tem muita chance de conquistar uma estatueta do Oscar.

"Acredito que estamos muito bem cotados", afirmou o diretor em um central e colorido hotel de Manhattan a um dia da estreia da obra nos Estados Unidos. No Brasil, o filme já está em cartaz nos cinemas.

Dor e Glória foi selecionado para representar a Espanha na categoria Melhor Filme Internacional (que antes se chamava Melhor Filme Estrangeiro). Já o Brasil selecionou A Vida Invisível, de Karim Aïnouz. Os cinco concorrentes a filme estrangeiro serão conhecidos em 13 de janeiro de 2020, quando a Academia divulga a lista completa. E a cerimônia do Oscar será no dia 9 de fevereiro, em Los Angeles.

Tudo o que sabemos sobre:
Pedro Almodóvarcinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.