Luciana Prezia/Estadão
Luciana Prezia/Estadão

‘Está sendo um ano incrível para Brad Pitt’, diz Rodrigo Teixeira, produtor do filme 'Ad Astra'

Brasileiro, que trabalha com o ator, revela como foi a produção do filme

Luiz Carlos Marten, O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2019 | 07h48

Todo o projeto de Ad Astra – Rumo às Estrelas surgiu na RT Features, empresa produtora do brasileiro Rodrigo Teixeira. Ele conta como foi.

Como produção, este parece seu filme maior e mais ambicioso. O projeto veio do próprio diretor?

Esse é meu primeiro filme feito em Hollywood, tenho 16 filmes feitos fora do Brasil, mas Ad Astra é um filme de estúdio, o primeiro que faço com orçamento tão grande, e dentro do formato da indústria de Hollywood. Fui conhecer James Gray para lhe oferecer um projeto que gostaria que ele dirigisse, e ele me propôs o Ad Astra, sabendo que era um filme que precisava de orçamento alto. A princípio, achei que era impossível, mas desenvolvemos todo o projeto na RT, até que conseguimos a parceria do Brad Pitt, através da Plan B e da New Regency, além da distribuição da Fox, que agora está trabalhando com a Disney.

Como foi montada a produção, e onde foi filmado?

Foi filmado em Los Angeles. Fomos os primeiros a entrar no filme, e tudo começou a deslanchar depois que o Brad Pitt se comprometeu como protagonista.

Como foi a experiência com Brad, que também é o maior astro com quem você já trabalhou?

O Brad Pitt soube do filme através do agente dele, se apaixonou pela história e quis fazer o filme. Além de protagonista, ele também é um dos produtores de Ad Astra, e teve uma contribuição enorme para a história. Trabalhou com a gente desde o primeiro momento. É um cara incrível, tem um envolvimento muito grande com a equipe, no set é super participativo, e super cinéfilo. Acho que ele está em um ano especial, tanto pelo filme do (Quentin) Tarantino (‘Era Uma Vez em... Hollywood’), quanto agora, com Ad Astra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.