Escritor que acusou Disney de plágio perde processo

A Walt Disney ganhou nesta quarta-feira o processo aberto por um escritor francês que acusava a companhia de plagiar seu livro Pierrot, o Peixe Palhaço (numa tradução livre) para fazer a animação Procurando Nemo, vencedora do Oscar em 2004.Um tribunal de Paris condenou Franck Le Calvez a pagar 38 mil euros em indenização à Disney, à Pixar e a Edições Disney-Hachette. O escritor também terá que desembolsar 23 mil euros dos custos do processo e publicar a sentença em três revistas escolhidas pela companhia.Para os juízes, Le Calvez atuou de má-fé ao registrar a marca Pierrot no Instituto Nacional da propriedade industrial em março de 2003, "com o único objetivo de enfrentar" os criadores de Nemo e "impedir a exploração de seus produtos derivados".Quando fez o registro, Le Calvez "já tinha conhecimento dos produtos derivados de Nemo", diz a sentença. Os juízes também afirmaram que a Disney e a Pixar deram provas suficientes de que antes de Pierrot ser registrado já havia "imagens de Marlin, o pai de Nemo, muito próximas à versão final, circulando na Internet". Além da trilha sonora do filme, que começara a ser divulgada na França em setembro de 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.