ENTREVISTA-Steve Carell e Anne Hathaway estão em 'Agente 86'

Muitas pessoas, incluindo o próprioSteve Carell, se surpreenderam quando o simpático astro de "TheOffice" ganhou o cobiçado papel do agente Maxwell Smart na novaversão cinematográfica do clássico seriado dos anos 1960"Agente 86". O público talvez se surpreenda mais ainda ao ver quantascenas sérias de ação são estreladas por Carell e Anne Hathaway(Agente 99) neste remake da paródia de filme de espionagem daGuerra Fria, que estréia nos EUA na sexta-feira. Mas todas as lutas, os chutes e os socos do filme não foramnada comparados à esgrima verbal -- sempre amigável, é claro --que se deu quando os dois astros sentaram-se juntos para falarcom a Reuters sobre "Agente 86." P: Evidentemente, este filme é sobretudo uma análise muitopenetrante da política da Guerra Fria. Steve Carell (com a expressão séria): Sim, muito. Também éuma comédia de ação. Anne Hathaway: Eu o descreveria como uma "comação". Carell: Quando primeiro discutimos a idéia, queríamos quefosse um filme legítimo de espionagem que também fossedivertido. Eu queria que o filme se segurasse, com personagensque pudessem existir na realidade e situações que fossemverossímeis. Não somos pessoas que normalmente se vêem numfilme de ação. É em parte isso o que é divertido. P: Vocês se vêem como os Tracy e Hepburn dos filmes deação? Carell: Somos, sim. Isso não é exagero. Hathaway: (Falando com Carell): Você realmente me lembra deKatharine Hepburn, e eu sou superparecida com Spencer Tracy. P: Vocês dois obviamente são muito competitivos, na tela efora dela. Alguma vez já chegaram a se estapear? Carell: Nós... Hathaway (interrompendo): Eu me sinto mais à vontade comisso do que ele. Conheço meus pontos fortes -- e não dá paracompetir com a bunda de Steve. Carell: Essa frase vai ficar ótima nos jornais. P: Falando sério, como foram as cenas de amor? Hathaway: No dia em que a gente se beijou, eu estava comconjuntivite e sinusite. Então, basicamente, o beijo foi sexycomo muco. Carell: Eu não sabia dessas infecções dela. Quando rodamosa cena, a luz estava acabando e só podíamos fazê-la uma vez.Felizmente, o calor do momento, mais a conjuntivite... Hathaway: Nos puseram no clima. Carell: Mais foi mais uma febre que um calor. P: Vocês dois fazem cenas de ação. Qual dos dois está maisem forma? Carell: Anne, de longe. Hathaway: Não sei. A gente vivia se encontrando naacademia, e você malhava por muito mais tempo que eu. Carell: Me lembro de assistir ao playback da grande cena deluta, e o tempo todo pensei que era a dublê de Anne em ação,mas era ela mesma. Ela se vira bem. Hathaway: Obrigada. Será que você poderia me repetir issotodas as noites antes de eu ir para a cama? P: Anne, o que mais a surpreendeu em Steve? Hathaway: Sua virilidade máscula... Carell: Lá vamos nós... Hathaway: Todos os dias parecia que o trailer ficavarepleto de hormônios masculinos, me fazendo corar. Além disso,Steve é a pessoa mais sem ego que já conheci na vida. A gentese sente absolutamente grata por tudo o que recebe, e adoreipassar tempo com alguém que, como eu, vive esperando que ooutro sapato também caia de seu pé e que, por isso, curte cadamomento. Carell: Isso é uma coisa que realmente temos em comum.Somos gratos pelo sucesso que temos tido e não achamos nadadisso garantido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.