Valerie Macon / AFP
Valerie Macon / AFP

Entenda como são escolhidos os ganhadores do Oscar

Mais de oito mil membros da Academia elegem os grandes destaques do cinema; entenda como é o processo

Redação, O Estado de S. Paulo

06 de fevereiro de 2020 | 08h00

Cerca de 9 mil pessoas votaram, até terça-feira, 4, para eleger os ganhadores do Oscar 2020. O prêmio mais prestigiado do cinema será entregue no dia 9 de fevereiro no Dolby Theatre, em Hollywood, em uma cerimônia televisionada para mais de 225 países.

Você sabe como é feita a escolha dos vencedores? Quem faz parte da Academia de Hollywood? Quem pode votar? Entenda as regras do evento abaixo.

Quem pode votar?

Todos os que votam são membros da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, localizada em Los Angeles. Precisam ser profissionais do cinema, de uma das 17 áreas da indústria, como atores, estilistas, editores, produtores, diretores, roteiristas, figurinistas, entre outros. O voto - para indicados e ganhadores - é secreto.

Como faz para entrar na Academia?

Os que pretendem ingressar na instituição devem ser indicados por ao menos dois membros da Academia, com exceção dos indicados ao Oscar e vencedores da estatueta, que podem se inscrever diretamente. Depois de estudar cada caso, a decisão final fica para o Conselho de Governadores da Academia.

Por que é assim?

Os membros da Academia desfrutaram durante muito tempo do direito ao voto vitalício, mas desde 2016 ele é limitado a um período renovável de dez anos para evitar que os que abandonam a indústria do cinema durante muito tempo possam seguir votando.

Mas, afinal, quem são os membros da Academia?

A Academia sempre tratou com cuidado a lista de votantes, ainda que nada impeça que estes privilegiados falem sobre sua condição nas redes sociais ou em qualquer outro meio. Em 2016, após vários anos de duras críticas à composição de seus membros por não refletir a diversidade da sociedade, a instituição disse que dentre seus 6 mil membros havia 93% de pessoas brancas e 76% de homens. A média de idade era de 63 anos. Cerca de 800 novos membros foram convidados nos anos seguintes, e em 2019 foram enviados 842 novos convites. Sem essas mudanças, a instituição anunciou que 32% dos seus membros eram do sexo feminino, e 16% eram de pessoas não brancas.

Como são feitas as indicações?

A maioria dos indicados é eleita pelos membros de sua área profissional, ou seja, os atores votam nos atores, os diretores nos diretores e assim por diante. Certas categorias, como a de Melhor Filme Internacional ou de Melhor Animação, são avaliadas por um comitê especial. Por outro lado, todos os membros de todas as áreas podem votar na categoria de Melhor Filme. A votação dos indicados é feita tanto por cédulas de papel quanto pela internet, sendo que a maioria dos membros da Academia prefere a segunda opção, de acordo com a instituição. O processo começa no fim de dezembro e os resultados são divulgados em meados de janeiro em uma coletiva de imprensa realizada no Samuel Goldwyn Theater, em Beverly Hills, transmitida ao vivo na TV americana.

Como são eleitos os ganhadores?

Em 23 das 24 categorias, ganha quem tem mais votos. Mas a categoria de Melhor Filme, o maior prêmio do Oscar, é uma exceção. Desde 2009, ele é escolhido por um sistema complexo de votação “preferencial” que consiste em várias rodadas das quais todos os setores participam. Cada votante deve colocar em ordem de preferência os filmes que concorrem ao prêmio. Contudo, ao menos que consigam maioria absoluta de imediato, não ganha automaticamente quem reunir o maior número de primeiros lugares.

Então como funciona?

Após cada rodada de votação, o último filme é eliminado e os votos atribuídos às obras restantes são realocados de acordo com a “preferência” mais alta da lista. O resultado deste sistema é que, às vezes, o filme que ganha é o que acaba em segundo ou terceiro lugar com o maior número de votos. “A ideia deste voto ‘alternativo’ é refletir os desejos do maior número de votantes, pois do contrário existiria o risco de terminar com um filme que 25% das pessoas gostava, mas que os demais poderiam não suportar”, explicou Ric Robertson, responsável pela Academia durante a reforma de 2009.

E se houver empate entre os ganhadores?

Segundo as regras do Oscar, em caso de empate em primeiro lugar na votação final, serão concedidos prêmios para os dois ganhadores. 

Algum brasileiro faz parte da Academia e vota para escolher o Oscar?

Não existem confirmações oficiais sobre quem é de fato membro da Academia, mas diversos brasileiros já foram convidados pela instituição e têm alta probabilidade de estarem entre os votantes. São eles: Rodrigo Santoro, Alice Braga, Carlinhos Brown, Anna Muylaert, Fernanda Montenegro, Sônia Braga, Rodrigo Teixeira, Carlos Saldanha, Walter Salles, José Padilha e Fernando Meirelles. Em 2019, convites foram enviados para Lucy e Luiz Carlos Barreto, e também para Laís Bodanzky. / Com AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Oscar [prêmio de cinema]cinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.