'Ensaio sobre a Cegueira' bate recorde de bilheteria

Filme teve a melhor média de público por cópia distribuída no mercado: 120 mil espectadores para 95 cópias

Da Redação,

08 de setembro de 2016 | 14h12

Nos primeiros três dias de exibição, o filme Ensaio Sobre a Cegueira teve a melhor média de público por cópia distribuída no mercado: 120 mil espectadores para 95 cópias. Em renda, o longa estabelece novo patamar, de R$ 1, 2 milhão, para filmes de Fernando Meirelles, mais que Cidade de Deus (R$ 1 milhão) e O Jardineiro Fiel (R$ 858 mil). Ensaio estréia nos EUA e Canadá no dia 3. Ensaio Sobre a Cegueira é uma a adaptação de um livro elogiadíssimo do escritor português José Saramago, Prêmio Nobel de literatura. Meirelles transporta para a tela um texto denso e filosófico de Saramago, crítico em relação ao nosso modelo de sociedade. Uma doença misteriosa deixa os moradores de uma cidade cegos, enxergando tudo com uma névoa branca - menos uma mulher, vivida por Julianne Moore, que ironicamente é casada com um oftalmologista, interpretado por Mark Ruffalo, um dos primeiros a perder a visão. O governo coloca todos em um casarão, um antigo hospital. Os personagens também não têm nomes. Há um velho (Danny Glover), uma garota de programa (a brasileira Alice Braga) e um homem que se denomina Rei da Ala 3, papel de Gael García Bernal (o Che de Os Diários de Motocicleta). Esse rei começa a dominar a situação, cobrar por comida, enfim, um lugar sem lei, sem solidariedade, sem democracia, um caos.Para entender a idéia do filme vale a pena repetir aqui a epígrafe usada por Saramago em seu livro, tirada do Livro das Exortações: "Se é capaz de ver: olhe. Se é capaz de olhar: observe".

Tudo o que sabemos sobre:
Ensaio Sobre a Cegueirabilheterias

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.