Encontro de dois mitos do terror é de dar risada

Freddy e Jason são dois mitos do cinema de terror. Firmaram-se nas telas nos anos 80, consolidando uma vertente em que apenas a sugestão e o suspense já não arrepiavam tanto a platéia. Era preciso mostrar, e mostrar cada vez mais. O resultado são duas séries para lá de sanguinolentas, A Hora do Pesadelo e Sexta-Feira 13. E após 15 anos de gaveta, o projeto de reunir os dois "heróis" foi enfim concretizado. Freddy X Jason estréia hoje no País, após uma bem sucedida carreira nos cinemas americanos.Mas não crie muitas expectativas sobre o longa de Ronny Yu. O filme mais parece uma comédia do que um filme de terror. Mesmo que involuntariamente, acaba alinhando-se a uma tendência ainda mais recente do gênero, que aposta tanto no susto como no riso, e que tem na série Pânico seu emblema.No filme, Freddy ressuscita Jason para espalhar o pânico na Rua Elm. Adolescentes internos de um manicômio unirão forças para combatê-los. E dá-lhe sangue nas telas. Mas fora alguns sustos, o que o filme garante mesmo são boas risadas incidentais, com cenas como a da personagem de Kelly Rowland fazendo respiração boca-a-boca em Jason. Sem dúvida, os heróis do terror já não são os mesmos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.