Encontrado filme inédito de Marilyn Monroe

Acaba de ser descoberto um filme caseiro até agora desconhecido de Marilyn Monroe, rodado em um dia frio da privavera de 1955, nas ruas de Manhattan.O filme foi gravado por Peter Mangone, com uma câmara Kodak de oito milímetros. Ele teria 14 anos quando conheceu Marilyn, então com 29 anos, em Manhattan. "É o único vídeo caseiro que existe de Marilyn", assinalou Beth Vahle, porta-voz da CMG World Wide, agência que possui os direitos mundiais sobre a imagem da atriz.O cineasta amador Mangone, que hoje tem 63 anos e vive em Palm Beach, na Flórida, encontrou o filme o ano passado entre as cartas de seu pai, conservadas em uma caixa de papelão. O curta-metragem de cinco minutos está em perfetias condições, acrescentou Beth.Russ Suniewick, presidente do Colorlab de Rockville, em Maryland, que transcodificou o filme de oito milímetros para o formato VHS e DVD, qualificou de "fascinante" o filme e expressou um único senão: "foi gravado por um hovenzinho de 14 anos totalmente inexperiente."Mangone relatou sua aventura: nos anos 50, era tão fascinado por Marilyn Monroe que durante alguns meses fez plantão diante do Hotel Gladstone, na rua 52 no leste de Manhattan, onde a diva se recuperava de seu divórcio de Joe DiMaggio.Naquela manhã de primavera, a estrela saiu do hotel para fazer compras, quando sorriu para ele e disse que o acompanharia, segundo contou Mangone."Para mim foi um golpe fulminante: desde então não jamais olhei uma mulher da mesma forma", disse Mangone ao New York Times."Foi uma mini-história de amor que durou o espaço de uma manhã", acrescentou. Marilyn voltou logo para Hollywood, onde morreu em 1962, aos 36 anos, vítima de uma overdose de pílulas.Mangone, que anos depois mudou-se para a Florida, disse que "pensei que houvesse tirado o filme aos 17 anos, quando limpei minha câmara".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.