Embaixada do Irã no Brasil diz que <i>300</i> é uma ´farsa total´

A embaixada iraniana no Brasil divulgou nesta quinta-feira, 5, uma nota com duras críticas ao filme 300, do diretor Zack Snyder, e o classificou como uma "farsa total", que promove o "conflito entre civilizações".O filme de Snyder estreou na semana passada no Brasil com um enorme sucesso de bilheteria. O brasileiro Rodrigo Santoro interpreta Xerxes, o rei persa que entra em conflito com Esparta.Segundo a embaixada iraniana, a história narrada no filme de Snyder é fruto da "imaginação" do escritor Frank Miller e se enquadra "nas políticas bélicas dos governantes neoliberais dos Estados Unidos, sem nenhum fundamento político, histórico ou artístico".O filme recria a batalha das Termópilas, ocorrida em 480 a.C., na qual o rei Leônidas e 300 espartanos contiveram durante cinco dias um Exército persa de mais de cem mil soldados.O sacrifício antecedeu a derrota da Pérsia pelos atenienses, inspirou a formação da Grécia e adquiriu caráter de mito, que depois foi retratado por Miller em história em quadrinhos.A nota da embaixada iraniana sustenta que o filme "é uma farsa total e uma ofensa a uma nação cujas características mais honrosas e gloriosas são as de ter escrito a primeira Carta dos Direitos Humanos no mundo, ser uma nação pacifista, humanista e que propaga o diálogo entre as civilizações e as culturas".O comunicado acrescenta que, "enquanto o Irã apela ao diálogo entre as civilizações, países belicosos querem ferir a história e encorajam os tambores da guerra e do conflito".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.