David Lee/STXfilms via AP
David Lee/STXfilms via AP

Em meio a polêmicas, Kevin Hart brilha em ‘Amigos para Sempre’

Apesar de voltarem a acusá-lo de homofóbico, ator ajudou filme a arrecadar US$ 19,6 mi no primeiro fim de semana

Gabe Cohn, THE NEW YORK TIMES

15 de janeiro de 2019 | 04h00

Poucos dias após descartar a ideia de que seria mesmo o apresentador do Oscar, o ator e comediante Kevin Hart está de volta ao topo das bilheterias com Amigos Para Sempre, da STX, uma “dramédia” na qual faz o papel de um negro em liberdade condicional que se torna cuidador e amigo de um milionário tetraplégico branco, vivido por Bryan Cranston. 

Apesar da recepção pouco entusiasta da crítica (o filme teve apenas 40% de aprovação no site consolidador de críticas Rotten Tomatoes), o filme superou as expectativas da maioria dos analistas, com US$ 19,6 milhões vendidos em ingressos em seu primeiro fim de semana nos cinemas.

O sucesso torna-se especialmente notável dada a polêmica que envolveu Hart enquanto ele estava em campanha para promover o filme. Em dezembro, pouco após ser anunciado como apresentador do Oscar, Hart desistiu quando inúmeros tuítes e outros comentários nas redes sociais trouxeram de volta antigas declarações suas consideradas homofóbicas. Desde então, suas aparições para falar de Amigos Para Sempre foram marcadas por discussões em torno da polêmica – como ocorreu na participação em The Ellen DeGeneres Show, no início do mês, que trouxe de novo rumores de que o ator iria mesmo apresentar o Oscar (ele já descartou definitivamente a possibilidade). 

O público, porém, não parece querer punir Hart: os fãs compraram ingressos suficientes para Amigos Para Sempre desbancar o megassucesso Aquaman, levando o filme de Hart ao topo do faturamento.

Não que a Warner Bros., estúdio por trás de Aquaman, tenha muito de que se queixar. O filme do super-herói vivido por Jason Momoa faturou neste fim de semana US$ 17,3 milhões nos EUA e US$ 27,9 milhões no exterior, elevando as vendas acumuladas de ingressos a US$ 1,02 bilhão, segundo a Warner. Três semanas consecutivas de Aquaman liderando as bilheterias nos EUA e o vigoroso comparecimento do público internacional confirmaram Momoa – de Game of Thrones – como campeão de bilheteria.

A Dog’s Way Home (Um cão voltando para casa), da Sony, foi a única outra estreia a figurar no pódio dos “10 mais”, ficando em terceiro lugar com um faturamento de US$ 11,3 milhões no primeiro fim de semana nos cinemas, segundo a Comscore, que monitora resultados de bilheterias. “Quem quiser ter uma ideia do que A Perseguição seria se Liam Neeson fosse um cachorro”, escreveu Glenn Kenny em sua resenha em The New York Times, “tem de ver A Dog’s Way Home”.

Tudo o que sabemos sobre:
Kevin Hart

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.