Em cinco anos, Marrocos é cenário de mais de 140 filmes estrangeiros

País quer ser o destino africano mais solicitado pelas produtoras internacionais

EFE

24 de janeiro de 2011 | 14h38

Mais de 140 filmes estrangeiros foram rodados nos estudios cinematográficos marroquinos entre 2006 e 2010, o que gerou uma receita anual de U$68 milhões para o país norte-africano, segundo o Centro Cinematográfico Marroquino (CCM).

A maior parte dos filmes rodados nos últimos cinco anos no Marracos são estado-unidenses (41%), seguido pelos britânicos (33%) e pelos franceses (10%), segundo dados do jornal francófono Le Soir.

 

O Marrocos conta com uma infraestrutura para receber a rodagem de superproduções (principalmente em Casablanca e Uarzazat) e aspira a ser o destino africano mais solicitado pelas produtoras internacionais, segundo a chefe do CCM, Salwa Zuiten, em declaração ao Le Soir.

Os estúdios de cinema de Uarzazat (na cordilheira dos Atlas, ao sul de Marrakech) são os lugares habituais de rodagem de produções estrangeiras, como Príncipe da Pérsia, de Mike Newell, e Gladiador, de Ridly Scott, que em maio de 2010 anunciou que voltará ao país do Magreb para rodar seu novo filme.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.