Em cena, Susan Sarandon, Kiarostami e Wenders

A atriz norte-americana Susan Sarandon, o cineasta alemão Wim Wenders e o diretor iraniano Abbas Kiarostami recebem no festival de cinema de Locarno o troféu Leopardo de Ouro por suas carreiras. Kiarostami, embora se negue a fazer declarações envolvendo a política iraniana, soube-se que Kiarostami decidiu se fixar por algum tempo na Itália, onde deverá realizar alguns filmes. Não se sabe se por oportunidades oferecidas pelos italianos ou se em conseqüência da recente mudança política iraniana.Após receber o Leopardo de Ouro, o público do festival assistirá exibição na Piazza Grande o filme Através das Oliveiras, de Kiarostami, levado por ele mesmo à Mostra de São Paulo.Perguntado se ainda estava de pé sua idéia de fazer um filme em São Paulo com os moleques de rua, como dissera à época a Leon Cakoff, diretor da mostra de cinema paulistana, Kiarostami afirmou que a idéia continua, embora no momento não seja possível realizá-la.Quanto à proibição de entrar nos EUA, para participar do Festival de Nova Iorque, Kiarostami foi cauteloso na resposta - ?aceitei a proibição ao meu pedido de autorização para entrar em Nova Iorque. Existem outras pessoas que são também proibidas de entrar e não apenas eu. Por isso, não fiquei chocado, outras pessoas que precisam mais que eu do visto de entrada devem ter recebido a autorização. Espero que no futuro, próximo ou distante, eu consiga esse visto de entrada?, disse Kiarostami.Kiarostami deve sua carreira internacional ao Festival de Locarno, onde seu filme Onde é a Casa do Meu Amigo, foi premiado em 1989, com o Leopardo de Bronze, seguindo-se A Vida Continua e a Palma de Ouro de Cannes, com O Gosto da Cereja.?O Leopardo de Bronze foi muito importante, pois o filme Onde é a Casa do Meu Amigo tinha passado despercebido em outros festivais. Esse reconhecimento obtido em Locarno abriu o caminho para a difusão do cinema iraniano no Exterior. No ano seguinte (1990) fui convidado para fazer parte do Júri Internacional, mas o diretor de Locarno da época, David Streiff, teve muitas dificuldades para fazer com que fosse aceita a presença de um iraniano no júri.?Kiarostami diz que o sucesso não mudou sua maneira de fazer filmes - ?a obtenção de uma maior audiência internacional contribuiu para o desenvolvimento do cinema de autor no Irã, mesmo se esses filmes não são vistos pelo grande público. O Festival de Locarno é importante porque se não pode transformar a realidade, pode pelo menos fazer com que todos a vejam como é nos outros países?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.