REUTERS/Mario Anzuoni
REUTERS/Mario Anzuoni

Ellen DeGeneres usa animação 'Procurando Dory' para criticar lei de imigração de Trump

Em seu programa, ela mencionou os protestos nos EUA durante a posse do presidente Donald Trump

Reuters, O Estado de S.Paulo

31 Janeiro 2017 | 16h25

A apresentadora de talk show norte-americana Ellen DeGeneres deu uma cutucada sutil na lei de imigração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta terça-feira, explicando a trama de animação "Procurando Dory".

DeGeneres, que dá voz à desmemoriada peixe Dory, que tenta encontrar seus pais nos EUA, observou que "Procurando Dory" foi exibido na Casa Branca no sábado, um dia depois de Trump assinar um decreto proibindo a entrada de refugiados e viajantes de sete países majoritariamente muçulmanos.

Falando à plateia do "The Ellen DeGeneres Show" em um segmento transmitido nesta terça-feira, ela mencionou os protestos desencadeados pelo decreto, dizendo que não queria politizar e que por isso falou sobre o enredo do desenho de 2016, que rendeu 1 bilhão de dólares nas bilheterias de todo o mundo.

No filme, Dory e seus amigos chegam aos EUA e se veem detidos atrás de um grande muro que a impede de encontrar seus pais.

"Todos eles têm que passar por cima do muro, e vocês podem não acreditar, mas aquele muro quase não surte efeito para mantê-los do lado de fora", contou DeGeneres.

Trump também prometeu construir um muro na fronteira de seu país com o México para manter imigrantes sem documentos do lado de fora.

Dory cruza a fronteira e mesmo assim é separada da família. Para sua sorte, disse a apresentadora, outros animais estão dispostos a ajudá-la e a acolhem em seu mundo.

"Animais que nem precisam dela. Animais que não têm nada em comum com ela. Eles a ajudam (...) porque é isso que você faz quando vê alguém em necessidade, você o ajuda", disse.

"Então é isso que espero que todos que assistiram 'Procurando Dory' tenham aprendido", acrescentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.