Elenco sustenta infantil "Os Xeretas"

Não existem muitos filmes brasileiros voltados para o público infantil. Antes havia Tio Maneco, os Trapalhões. Hoje há só Xuxa, o que não é exatamente recomendação. O melhor filme feito nos últimos anos para platéias infanto-juvenis no País foi O Castelo Rá-Tim-Bum, de Cao Hamburger. É da equipe de Cao que vem o diretor Michael Ruman. O montador do Castelo assina Os Xeretas, que estréia hoje na cidade.Os heróis são três garotos que acham uma menina vagando pelas ruas da cidade (Castro, no Paraná). Ela é uma viajante do tempo, que precisa de um medalhão para ingressar no portal que dá acesso ao seu mundo. O tal medalhão também é procurado por uma dupla de vilões (Francisco Cuoco e Roberto Arduin). Para acelerar a aventura, o diretor criou o valentão do colégio, que aumenta os perigos do trio.Muitas soluções de roteiro se devem menos ao Castelo do que a Os Goonies, de Richard Donner, que parece ter sido a fonte de inspiração do diretor. Ruman incorpora as novas técnicas à trama - um dos meninos guia os outros pelo computador. Não chega a ser muito legal (o roteiro é fraco), mas o ritmo frenético e a simpatia dos garotos seguram o interesse. Já é alguma coisa, nesta trilha tão pouco percorrida da produção nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.