AFP
AFP

'Ela correspondeu a uma pessoa paternal', diz Woody Allen

Diretor falou sobre relacionamento com a esposa Soon-Yi Previn

Soraya Nadia McDonald - THE WASHINGTON POST , O Estado de S. Paulo

31 Julho 2015 | 19h23

O diretor Woody Allen raramente fala da esposa, Soon-Yi Previn, entretanto o fez esta semana, quando contou à NPR que “ela correspondeu a uma pessoa paternal”. Soon é filha adotiva de Mia Farrow, e ela e Allen se conheceram quando ele namorava Mia. Allen e Mia se separaram em 1992, quando ela encontrou uma foto de Soon nua tirada por Allen. Ele e Mia eram um casal, tinham filhos juntos, embora morassem em casas separadas, há mais de dez anos. Allen se casou com Soon em 1997, e continuam casados desde então.

Como se as circunstâncias deste relacionamento com Soon já não causassem suficiente espanto, no ano passado, sua filha adotiva, Dylan Farrow, acusou Allen de abuso sexual numa carta aberta publicada no New York Times, contando o suposto abuso com detalhes extremamente penosos. Allen, 79, negou ter agido de maneira criminosa. “Tive sorte no meu último relacionamento”, ele afirmou a Sam Fragoso. “Estou casado há 20 anos, e o casamento tem sido muito bom. Acho que o que influiu foi provavelmente o fato de eu ser muito mais velho do que a garota com quem casei. Temos 35 anos de diferença e, de alguma maneira, a dinâmica funcionou. Eu era paternal. Ela correspondeu a alguém que era paternal. Gostei de sua juventude, de sua energia. Ela confiou em mim, e eu fiquei feliz em permitir que ela tomasse decisões, como se lhe fizesse um presente, e em deixar que ela se encarregasse de muitas coisas. Ela desabrochou. Foi uma sorte muito grande.”

Allen parece contradizer os desejos de sua esposa e a maneira como ela gostaria que as pessoas a vissem. Num comunicado divulgado na revista Newsweek em 1992, escrita quando ela tinha 21 anos, Soon foi muito clara ao explicar que não queria que sua relação com Allen se caracterizasse pelo seu paternalismo. “Por favor, não tentem dramatizar minha relação com Woody Allen”, escreveu. “Ele jamais foi uma figura paterna para mim.”/TRADUÇÃO DE ANNA CAPOVILLA

Mais conteúdo sobre:
Woody Allencinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.