El Custodio é o grande vencedor do 16.º Cine Ceará

O filme argentino El Custodio (O Guardião), de Rodrigo Moreno, foi o grande vencedor do 16º Cine Ceará - Festival Ibero-Americano de Cinema e Vídeo - que se encerrou na noite de quinta-feira em Fortaleza. O filme ganhou três prêmios: melhor filme, diretor e ator (Julio Chávez). Receberam dois prêmios o documentário mexicano Ao Outro Lado, de Natalia Almada - prêmio especial do júri e montagem - e o peruano Madeinusa, de Claudia Llosa - melhor roteiro e fotografia. O melhor curta-metragem escolhido pelo júri da categoria foi O Maior Espetáculo da Terra, de Marcus Pimentel (MG). O filme dividiu o prêmio de direção com Viva Volta, de Heloísa Passos (PR), que se tornou o recordista na premiação ao também ser escolhido em duas outras categorias: montagem e som. Além do júri oficial, a crítica presente ao festival decidiu atribuir prêmios aos longas El Custodio (O Guardião), pelas novas perspectivas narrativas, e As Tentações do Irmão Sebastião, de José Araújo (Ceará), pelo fôlego criativo e ousadia na abordagem de tema original. Gilberto GilO ministro da Cultura, Gilberto Gil, concedeu entrevista coletiva antes da cerimônia de encerramento do 16.º Cine Ceará. Ele afirmou que a nova Lei do Audiovisual, encaminhada na última quarta-feira ao Congresso, deve injetar cerca de R$ 40 milhões no setor audiovisual. Gil disse ainda que o porcentual de verbas do Ministério da Cultura neste ano deve aumentar de 0,2% para 0,6% do Orçamento da União, mas que ainda está longe de alcançar o 1% recomendado por organizações internacionais. Sobre a escolha do novo padrão da TV digital, o ministro avaliou que, independentemente, do critério escolhido, ele não será fundamental na democratização do acesso à televisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.