netflix
netflix

Eddie Murphy brilha em 'Meu Nome é Dolemite'

Baseado em uma história real, 'Meu Nome é Dolemite' está disponível na Netflix; veja o trailer

Redação, Reuters

28 de outubro de 2019 | 12h20

Eddie Murphy não tem aparecido muito nas telas ultimamente, e seu novo filme, Meu Nome é Dolemite, tem recebido críticas elogiosas. Mas não considere isso um retorno.

“Tenho feito filmes por quase 40 anos, e a cada 5 anos estou voltando - eles dizem que estou voltando”, disse Eddie Murphy. “Mas Meu Nome é Dolemite está mais para um ponto final  do que para um retorno porque eu nunca mais vou fazer filmes como eu costumava fazer”, ele completou.

Meu Nome é Dolemite, que estreou nos cinemas americanos no começo do mês e está disponível na Netflix, mostra Murphy interpretando Rudy Ray Moore, uma celebridade real americana que morreu em 2008.

A história se passa na Los Angeles dos anos 1970. Moore é um vendedor de discos em uma pequena loja e um aspirante a comediante que encontra o sucesso por meio de seu obsceno alter ego Dolemite. Sua vida começa a mudar quando ele decide ouvir pessoas nas ruas e transformar suas histórias, acrescidas de muito palavrão, em matéria-prima de trabalho. Então ele decide fazer um filme, estrelado por Dolemite

Este é o principal filme de Murphy desde Roubo nas Alturas, de 2011.

“Ele (Moore) é um personagem inspirador. Ele acredita em si, e este é seu maior mérito”, disse Murphy. “Por mais brutos que seus filmes fossem, eles os fazia do seu próprio bolso. E ele fazia tudo sozinho, entrando pela porta dos fundos”, completou. 

Os críticos estão dizendo que esta é a principal atuação de sua carreira. 

Tem mais de Murphy vindo aí. Ele está trabalhando em dois novos filmes - Um Príncipe em Nova York 2 e Um Tira da Pesada 4 - sequências de dois filmes dos filmes de maior sucesso nos anos 1980.

Além disso, Eddie Murphy comentou que vai focar em reconquistar seu primeiro amor a menos, ele diz, “que Quentin Tarantino ou Spielberg ou Martin Scorsese ou algum gênio como Spike (Lee) tenha algo realmente incrível”. “Eu tenho 58 anos e mais do que nada eu gosto de ficar em casa, no sofá, ouvindo as crianças”, ele completou.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Eddie MurphyCraig Brewercinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.