'Eclipse' abocanha US$30 mi em bilheterias da meia-noite dos EUA

Os romances de vampiro estão esquentando, ou é o que parece.

CHRISTINE KEARNEY, REUTERS

30 de junho de 2010 | 17h17

Parece ser esse o consenso da crítica especializada norte-americana em relação ao terceiro filme da saga "Crepúsculo" de vampiros teens, "A Saga Crepúsculo - Eclipse", que estreou na quarta-feira nos EUA com bilheteria recorde de 30 milhões de dólares nas sessões logo após a meia-noite.

As vendas norte-americanas da estreia superaram o filme anterior da série, "Lua Nova", que vendeu 26,3 milhões de dólares nas sessões da meia-noite, e representam o recorde de qualquer filme em sessões de meia-noite, segundo a Hollywood.com Box Office.

De acordo com um consenso das resenhas postado na quarta-feira, os críticos disseram que o filme reforçou sua trama romântica mas não foi inteiramente satisfatório, devido a falhas de atuação e execução.

O filme do meio da franquia - os quatro livros de Stephenie Meyer estão sendo estendidos para cinco filmes, para maximizar os lucros - foi lançado esta semana nos cinemas norte-americanos e novamente traz um triângulo amoroso entre Edward Cullen (Robert Pattinson), Bella Swan (Kristen Stewart) e Jacob Black (Taylor Lautner.)

Para o jornal USA Today, o terceiro filme é "mais da mesma coisa".

"Este é sem dúvida o mais romântico dos filmes, mas algumas das cenas acontecem em campos floridos que lembram comerciais de produtos de higiene feminina", disse o jornal.

O New York Times disse que "Eclipse" é um filme "mais divertido que os anteriores", com mais humor, mais violência e, "condizente com seu título, a sugestão de mais escuridão".

"Eclipse" conseguiu escores 50 por cento positivos entre as críticas agregadas pelo site rottentomatoes.com, com 53 críticos tecendo comentários positivos e 53 dizendo coisas negativas.

Mas as resenhas talvez não interessem ao mercado teen, que aderiu em peso aos dois primeiros filmes, assim como aos livros de Meyer.

"Crepúsculo", o primeiro filme da série, sugou 392,5 milhões de dólares das bilheterias mundiais, e sua sequência, "Lua Nova", 709 milhões.

Quer sejam bons atores ou não, os astros da franquia vêm lucrando com ela. Pattinson e Stewart figuraram esta semana na lista das celebridades mais poderosas compilada pela revista Forbes, tendo ganhado respectivamente 17 milhões e 12 milhões de dólares em 2010. E Stephenie Meyer ganhou 40 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
FILMEECLIPSEBILHETERIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.