É Tudo Verdade divulga seleção de documentários

A mostra competitiva internacional do É Tudo Verdade - 11º Festival Internacional de Documentários trará uma seleção de 16 documentários, incluindo um concorrente ao Oscar e destaques dos Festivais de Sundance, Tribeca e Amsterdã.O festival apresentará ainda as competições brasileiras de longas e médias e de curtas-metragens, as mostras informativas O Estado das Coisas, Horizonte e Foco Latino Americano, além da Retrospectiva Brasileira, homenagens e programas especiais. A Retrospectiva Internacional homenageará o cineasta alemão Werner Herzog, apresentando dez de suas principais obras não-ficcionais, incluindo a pré-estréia brasileira de seu mais célebre documentário, O Homem-Urso.O evento acontece de 23 de março a 2 de abril em São Paulo e de 24 de março a 2 de abril no Rio de Janeiro, com extensões em Brasília (3 a 16 de abril) e em Campinas (24 a 30 de abril). Confira a lista dos candidatos na Competição InternacionalAmigo (L´Ami, Sara Rastegar, França, 65?, 2005). Mostra o encontro de um velho pastor que vive sozinho nas montanhas da região central do Irã com uma jovem iraniana que vive na França. Briga de Rua(Street Fight, Marshall Curry, Estados Unidos, 83?, 20050.Finalista na disputa do Oscar deste ano, acompanha a tensa e concorrida campanha eleitoral para prefeito de Newark, Nova Jersey, em 2002. Os Budas Gigantes (The Giant Buddhas, Christian Frei, Suiça, 95?, 2005) reconstitui a destruição das famosas estátuas de Buda pelo regime talibã no Afeganistão. O Cabelo de Beethoven (Beethoven´s Hair, Larry Weinstein, Canadá/Áustria, 84?, 2005).Adaptado do livro homônimo de Russell Martins, reconstrói a trajetória do famoso cacho que teria sido cortado do compositor em seu leito de morte. China Blue ( Micha X. Peled, EUA, 87 min, 2005). Acompanha as desumanas condições de trabalho das jovens operárias de uma fábrica chinesa de jeans para exportação. Cinco Dias (5 Days, Yoav Shamir, Israel, 93?, 2005).Retrata um dos mais representativos fatos históricos no Oriente Médio da última década, a desocupação da Faixa de Gaza. Irmãs na Lei(Sisters in Law, Kim Longinotto & Florence Ayisi, Reino Unido, 106?, 2005).Exibido na abertura do Festival Internacional de Documentários de Amsterdã de 2005, acompanha as lutas em tribunais de mulheres do sudeste de Camarões que questionam a tradicional posição de seus maridos. Descendentes (Leszármazottak, Ágota Varga, Hungria, 97?, 2004).Traz um pioneiro depoimento de Zsigmond Endre, filho de László Endre, responsável pelo envio de judeus húngaros para campos de concentração a partir de 1944. El Perro Negro(El Perro Negro - stories from the Spanish Civil War, Péter Forgács, Holanda, 85?, 2005).Faz uma colagem poética de filmes (caseiros e profissionais) que procura reconstituir as sensações da época em que o conflito aconteceu. O Grande Silêncio(Die Grosse Stille, Philip Groening, Alemanha, 164?, 2005).Um dos maiores sucessos de bilheteria na Alemanha no último ano, revela a vida reclusa no monastério de Grande Chartreuse, na França. Em Guantánamo - As Novas Regras da Guerra (Gitmo - The New Rules Of War, Erik Gandini & Tarik Saleh, Dinamarca/Suécia, 78?, 2005).Os documentaristas retratam a busca pela verdade em Guantánamo, em Cuba, revelando um mundo assustador. I de Índia(I for India, Sandhya Suri, Reino Unido/Alemanha/Itália, 70?, 2005).Uma história familiar sobre migração contada por meio de filmes em Super-8 e pela narração de cartas que foram enviadas entre a Índia e a Inglaterra durante um período de mais de quase 40 anos. Campo de Concentração(KZ - Konzentrationslager, Rex Bloomstein, Reino Unido, 98?, 2005). Vencedor do Grande Prêmio do Júri no Sundance Film Festival deste ano, KZ confronta-nos com a verdade do Holocausto de maneira crua, através do olhar de turistas, guias e moradores que circulam em torno da região do campo de concentração de Mauthausen, no norte da Áustria. No Buraco(En el hoyo, Juan Carlos Rulfo, México, 84?, 2006).Eleito como melhor documentário internacional do Sundance 2006, nos coloca em meio à rotina de dos construtores de um gigantesco viaduto na Cidade do México. Quantas Estradas(How Many Roads, Jos de Putter, Holanda, 76?, 2005).Um sutil retrato dos EUA da era Bush, por meio de perfis de admiradores de canções de Bob Dylan, está no road movie. Rio Congo (Congo River, Thierry Michel, Bélgica, 156?, 2005). Radiografa rituais, costumes e cotidianos às margens de um dos principais rios africanos.

Agencia Estado,

21 de fevereiro de 2006 | 22h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.