É Tudo Verdade: as apostas de Luiz Carlos Merten

Crítico do 'Caderno 2' elege cinco atrações imperdíveis do festival de documentários

O Estado de S. Paulo

02 de abril de 2014 | 11h43

O festival É Tudo Verdade começa nesta quinta, em São Paulo. Ao todo, serão 77 filmes de 26 países. Abaixo, as cinco principais apostas do crítico de cinema Luiz Carlos Merten.

Bardot, a Incompreendida, de David Teboul

Um documentário sobre Brigitte Bardot, sem Brigitte. O fantasma da estrela assola o diretor, que filma sua casa, seus objetos, mostra seus filmes e reflete, na primeiras pessoa, sobre o mito.

A Arte de Observar a Vida, de Marina Goldovskaya

A grande documentarista entrevista os maiores do gênero. Richard Leacock, Albert Maysles etc. O que é o documentário? Cada um tem sua resposta, mas o que fica é a história de amizade.

O Homem Que É Alto É Feliz?, de Michel Gondry

O cineasta encontrou-se com o filósofo e linguista Noam Chomsky e transformou o diálogo dos dois em animação.

A Conexão Brasileira - A Luta pela Democracia, de Helena Solberg

Helena, homenageada com uma retrospectiva, reflete sobre o Brasil e decifra o País para os estrangeiros (a produção é dos EUA). Atenção para a cena com o ex-embaixador Lincoln Gordon.

Um Homem Desaparece, de Shoei Imamura

O festival resgata o documentarista Imamura. Um homem desaparece, o diretor segue sua pista. O que ele descobre sobre o desaparecido e sua noiva vale um retrato do Japão.

FESTIVAL É TUDO VERDADE
De 3 a 13/4. Grátis.
CCBB. Rua Álvares Penteado, 112, tel. 3113-3651. 
Cine Livraria Cultura. Av. Paulista, 2.073, Conj. Nacional, tel. 3285-3696. 
Espaço Itaú Augusta. Rua Augusta, 1.475, tel. 3288-6780.
Reserva Cultural. Av. Paulista, 900, tel. 3287-3529. 

Tudo o que sabemos sobre:
É Tudo VerdadeFestivalCinema

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.