É Tudo Verdade anuncia programação 2003

O mais importante festival de documentários da Améria Latina anunciou hoje o programa de sua oitava edição, que acontece de 3 a 13 de abril, no Rio, e de 7 a 13 do mesmo mês em São Paulo. O Festival É Tudo Verdade 2003 vai exibir 104 títulos, de 24 países, selecionados entre cerca de 600 documentários inscritos. Em 2003, os títulos brasileiros e estrangeiros terão mostras competitivas separadas, e os vencedores da competição nacional, em curta elonga-metragem, passam automaticamente à disputa com as produções internacionais. Além das competições, o festival terá uma retrospectiva internacional, uma brasileira e a mostra O Estado das Coisas.O dramaturgo inglês Peter Brook, o músico cubano Bola de Nieve, o filósofo francês (nascido na Argélia) Jacques Derrida, e o artista mexicano Gabriel Orozco são algumas das personalidades focadas pelos filmes da mostra internacional.(Clique aqui para ver o site oficial). Ao todo serão 12 longas e 3 curtas, representantes da produção recente da França, Alemanha, Itália, Inglaterra, Suécia, Noruega, Espanha, Portugal, Estados Unidos, México e China.A competição nacional, conforme anúncio feito na semana passada, contará com 9 títulos em longa ou média-metragem e 12 curtas, entre eles Meu Tempo É Hoje - Paulinho da Viola, sobre o príncipe do samba, Recife/Sevilha, João Cabral de Melo Neto, que fala do poeta brasileiro que viveu parte de sua vida em Seviha, no sul da Espanha, e dedicou um livro de poemas à cidade, e Geraldo José - O Som Sem Barreira, sobre um dos maiores técnicos do cinema nacional, o sonoplasta Geraldo José.Prêmios - O festival anunciou também que a premiação este ano cresceu, somando R$ 57 mil. Os prêmios principais são para o melhor documentário internacional (R$ 7 mil), melhor nacional em longa-metragem (R$ 7 mil) e melhor nacional em curta ou média-metragem (R$ 3,5 mil). Haverá ainda prêmios e troféus oferecidos por apoios com o do Ministério da Cultura, TV Cultura, e GNT/ Brasil Documenta.Paralelamente às sessões, o É Tudo Verdade promove também a 3.ª Conferência Internacional do Documentário - Imagens da Subjetividade, com debates e exibições. Em 2003, pela primeira vez, o seminário ocorre tanto no Rio como em São Paulo. Além disso, estão programados encontros e debates com personalidades do meio, como os cineastas João Moreira Salles (Notícias de Uma Guerra Particular), Eduardo Escorel (35 - O Assalto ao Poder), e o alemão Clemens Kuby (Buda Vivo).Escorel, por sinal, será tema da retrospectiva do evento. Além de 35 - O Assalto ao Poder, o festival selecionou outros dois filmes da série focada nas grandes sublevações políticas vividas pelo país (1930 - Tempo de Revolução e 32 - A Guerra Civil), além de documentários sobre Santos Dumont, Maria Bethânia, Rondon, Ulysses Guimarães, entre outros.No Rio, o festival acontece no Centro Cultural Banco do Brasil, e em São Paulo, no CineSesc, Museu da Imagem e do Som, Centro Cultural Banco do Brasil (Cinema e Sala de Vídeo), Centro Cultural São Paulo, Itaú Cultural, Cinusp e Sesc Vila Mariana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.