É Tudo Verdade agita quatro cidades com 111 documentários

Vá ao "Aurélio" e você verá quedocumentário é um produto audiovisual cuja raiz se refere adocumento. É um tipo de cinema comprometido com a realidade. Esta tem sido a tônica doFestival Internacional de Documentários "É Tudo Verdade", queAmir Labaki criou em 1995 e que chega à sua 11.ª edição com omesmo compromisso de expor e discutir o melhor da produçãodocumentária no País e no mundo. "É Tudo Verdade" começa nesta sexta para o público em São Paulo, e amanhã no Rio. Depois viaja por Brasília (de 4 a 16 de abril) e Campinas (de 24 a30 de abril).O homenageado internacional deste ano, é o diretor alemão Werner Herzog (10 títulos). Estão previstas outras duas importantes homenagens - ao diretor brasileiro Jorge Bodanzky (13 filmes) e ao crítico, professor e diretor Jean-Claude Bernardet (7 filmes), que foi um dos primeiros a refletir sobre o gênero no Brasil."É Tudo Verdade" vai apresentar as novas tendências dodocumentário em todo o mundo. Temas sociais, confessionais,pesquisas de linguagem e política, o cardápio é vasto.Números indicam tamanho do festivalVamos aos números. Principal evento dedicado àcultura do documentário na América Latina, o "FestivalInternacional É Tudo Verdade" comemorou um recorde de inscriçõespara a sua 11ª edição. Do total de 956 inscritos, 568 foram dedocumentários internacionais, vindos de 81 países. Só do Brasilhouve 388 inscrições de curtas, médias e longas. O número,altamente expressivo, confirma o extraordinário desenvolvimentoque o gênero vem apresentando no atual quadro da produçãonacional. Uma súmula dessa história é contada por Amir Labaki,criador do "É Tudo Verdade", no livro que acaba de ser publicadopela Editora Francis, Introdução ao Documentário Brasileiro.A competição brasileira contempla 19 títulos,entre curtas, médias e longas. A competição internacional terá 17 filmes. E além das homenagens existem as seções paralelas. Horizonte, criada no anopassado, destina-se a obras que ampliam as fronteiras dalinguagem do documentário. Vai exibir 5 longas e 7 curtas Sob a rubrica Programas Especiais, abrigam-se 9 filmes dos quais 6 focalizam personalidades da música, do cinema e dadança, de Beethoven e Mozart a Paul McCartney e aos RollingStones, passando por diretores como o americano Peter Sellers eo brasileiro Luiz Sérgio Person. O Foco Latino traz 7 filmes querepresentam Argentina, Chile, Cuba, Equador, México, Nicarágua eUruguai. Orson Welles, que fornece o título do evento - "É TudoVerdade, It?s All True" -, possui uma rubrica própria,"Wellesvile", que este ano vai mostrar dois filmes, CidadãoJacaré, de Petrus Cariry e Firmino Holanda; e O Poço, deKristian Petri. Mostra paralela "O Estado das Coisas" traz a cereja do boloAté aqui, a programação conta 96 títulos, maseles vão ultrapassar a centena. Pois o 11.º "É Tudo Verdade"ainda oferece o que será a cereja do bolo da programação de 2006.Na mostra O Estado das Coisas a seleção dos 14 filmes foi monotemática, agrupada sob o título "A Era do Medo"."O século 21 começou sob o signo do terror, em sintonia com aascensão da violência no ocaso do século 20", explica o criadordo "É Tudo Verdade", Amir Labaki, que escreveu um texto pararefletir sobre o assunto (encontra-se no catálogo do evento e nosite www.etudoverdade.com.br). Não sendo um incoerente, Labakiselecionou, para "O Estado das Coisas Especial", filmes queexaminam não só o complexo mundo que se desenhou após o 11 deSetembro, mas também tentam iluminar as ideologias por trás doradicalismo muçulmano e do neoconservadorismo americano.Refletir, discutir e não apenas exibir filmes - dentro destecompromisso, o 11º "É Tudo Verdade" abriga a 6ª ConferênciaInternacional do Documentário, com convidados de todo o mundoque vão debater as grandes questões estéticas e políticas dodocumentário, na atualidade.Festival É Tudo Verdade. MIS. Av. Europa, 158,3062-197. CCBB. R. Álvares Penteado, 112, 3113-3651. CineSesc. R Augusta, 2.075, 3082-0213. Cinusp. R. do Anfiteatro, 181,3091-3364. Galeria Olido. Av. São João, 473, 3331-7703. ItaúCultural. Av Paulista, 149, 2168-1777. A programação completapode ser vista no site www.etudoverdade.com.br

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.