DVD para fãs do suspense e do terror

Fãs de suspense e terror poderão divertir-se com o pacote de DVD deste mês da Fox Home Entertainment. A distribuidora já colocou nas locadoras e lojas especializadas, desde o dia 18, quatro discos especiais para quem curte Pânico & Cia. Deles, só um merece a atenção do cinéfilo - Carrie, a Estranha. Afinal, é um filme de Brian De Palma e baseado em Stephen King, um autor que tem seu público fiel (embora seja, com o perdão da provocação, quase sempre ilegível). A seqüência, intitulada A Maldição de Carrie, de Katt Shea, não é tão boa ou não é nada boa. Brinquedo Assassino, de Tom Holland, primeiro filme da série com Chucky, pode provocar alguns arrepios, o mesmo ocorrendo com O Mestre das Ilusões, que tem direção de Clive Barker, que o próprio Stephen King apontou certa vez como seu sucessor.Esse último é o disco com mais extras, incluindo cenas inéditas, trailer original de cinema e um comentário do diretor. Os demais apresentam só o básico - seleção de cenas, escolhas de idiomas, apenas Carrie, a Estranha acrescenta a isso o trailer de cinema.A primeira Carrie fez sensação ao estrear nos cinemas, nos anos 70. De Palma ainda estava na primeira fase de sua carreira, quando imitava Alfred Hitchcock. O discípulo, eventualmente, conseguiu firmar-se como autor, adquirindo identidade própria, mas essa é uma afirmação controversa, para dizer-se o mínimo. De Palma nunca foi uma unanimidade.Sempre foi alvo do ódio das feministas, que nunca perdoaram sua fixação, nas fantasias de terror, em trespassar o corpo de belas mulheres com objetos perfurantes - sendo o caso mais notável a morte brutal da co-protagonista de Dublê de Corpo, justamente aquela de quem Melanie Griffith usurpa o lugar.Carrie, interpretada por Sissy Spacek, é uma adolescente americana vítima da maldade dos colegas, que a hostilizam o tempo todo. O máximo dessa maldade é quando eles a escolhem para rainha no baile de debutantes, apenas para submetê-la à mais cruel humilhação. O que os colegas não sabem, mas o espectador sim, é que Carrie possui poderes telecinéticos, que lhe permitem mover os objetos a distância. Com eles promove um banho de sangue, que De Palma filma sem sutileza alguma, sendo esse, justamente, um dos motivos que fizeram seu filme ser tão discutido, na época.Ele já havia feito Irmãs Diabólicas, O Fantasma do Paraíso (sua versão pop de O Fantasma da Ópera) e Trágica Obsessão. Ainda estavam por vir Vestida para Matar e Dublê de Corpo, seus filmes mais famosos nessa fase de imitador. Ver Carrie, a Estranha e identificar as citações e referências a Hitchcock é, aliás, um dos prazeres dos cinéfilos que assistirem ao lançamento da Fox. A título de advertência, vale estar atento ao twist final, um susto garantido mesmo para quem já viu o filme em cinema, TV ou vídeo.Carrie, a Estranha (Carrie), de Brian De Palma, 1976. Cor, 98 min. A Maldição de Carrie (The Rage - Carrie II), de Katt Shea, 1999. Cor, 105 min. O Mestre das Ilusões (Lord of Illusions), de Clive Barker, 1995. Brinquedo Assassino (Child´s Play), de Tom Holland, 1988. Fox. Já nas locadoras e lojas especializadas. Preço médio R$ 34,90

Agencia Estado,

26 de outubro de 2000 | 17h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.