Valerie Macon/AFP
Valerie Macon/AFP

Dustin Hoffman é acusado por mais 3 mulheres de má conduta sexual

Uma das denúncias contra o ator americano de 80 anos foi feita por Cori Thomas, que tinha 16 anos na época da suposta investida, segundo a revista 'Variety'

AFP

15 Dezembro 2017 | 20h10

 O ator americano Dustin Hoffman foi acusado por mais três mulheres de assédio sexual, incluindo uma que tinha 16 anos quando ocorreu a suposta investida, há mais de três décadas, revelou nesta quinta-feira a revista especializada Variety.

Duas das três supostas vítimas do ator, hoje com 80 anos, falaram abertamente sobre o assédio, incluindo Cori Thomas, que tinha 16 anos, em 1980, e era colega de classe da filha de Hoffman.

Hoje atriz e dramaturga, Cori afirma que o ator apareceu sem roupa diante dela em um quarto de hotel e lhe disse: "Estou nu, quer ver?".

A mulher garante que foi salva por sua mãe, que chegou no exato momento para buscá-la.

+++ Em 1979, Meryl Streep acusou Dustin Hoffman de assédio

As outras duas denunciantes, Melissa Kester e uma mulher que pediu para não ser identificada, afirmam que Hoffman as agrediu em distintos momentos durante a produção do filme Ishtar, de 1987, colocando a mão em suas vaginas.

O advogado do ator, Mark Neubauer, disse à Variety que as acusações são "mentiras difamatórias".

+++ ‘Não reflete quem eu sou’, diz Hoffman sobre acusação de assédio sexual

O lendário ator, estrela de A Primeira Noite de Um Homem, Rain Man, entre outros filmes, é alvo de uma enxurrada de acusações de assédio por ter tocado partes íntimas de várias mulheres, entre elas a premiada atriz Meryl Streep.

A escritora Anna Graham Hunter também acusou o ator de ter apalpado suas nádegas e de ter-lhe feito propostas sexuais em 1985, quando tinha apenas 17 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.