"Dois Perdidos" ganha versão em NY

O conflito entre Tonho e Paco ainda existe, mas não mais por um par de sapatos novos - imigrantes brasileiros ilegais em Nova York, os dois agora dividem um apartamento em um galpão na região portuária da cidade e a tensão é sobre a decisão de voltar ao Brasil. "Se nos anos 50 era um desafio mudar-se de uma pequena cidade do interior para Santos, agora a aventura é viver ilegalmente nos Estados Unidos", comenta o diretor José Joffily, que está filmando uma nova versão de Dois Perdidos numa Noite Suja, peça escrita por Plínio Marcos, em 1966.O projeto divide-se entre o Rio de Janeiro e Nova York. Na cidade carioca, Joffily já rodou as cenas internas, gravadas em uma fábrica abandonada. Já na metrópole americana, o diretor aproveitou os últimos dias do verão, no final de agosto, para filmar externas no Central Park, na Estátua da Liberdade e nas ruas de Manhattan e na Broadway. Ou seja, antes do ataque terrorista do dia 11. A finalização deverá ocorrer em janeiro quando, em pleno inverno americano, Joffily, espera, rodará as últimas cenas - o organograma, por enquanto, está mantido. "Hoje, a história de dois excluídos brasileiros faz mais sentido se narrada no contexto da ilegalidade", comenta o diretor, impressionado com a quantidade de pessoas que vivem em Nova York sem ter sua condição acertada. "Parece que a paciência com a situação econômica do nosso país se esgotou."Joffily baseou-se muito em experiências pessoais, pois viveu como imigrante ilegal quando jovem, tanto nos Estados Unidos como no Canadá e em países europeus. "Fiquei fora dois anos, mas, mesmo com as conquistas (cheguei a montar um apartamento), não resisti e voltei."O mesmo sentimento toma conta de Tonho, um homem tímido que, apesar de sonhar em ser bem-sucedido, sente saudades da família e decide voltar. O conflito começa quando Paco se recusa. Joffily, aliás, decidiu transformar esse personagem em uma mulher - assim, Paco é uma cantora de talento que ambiciona estourar nas paradas de sucesso. "A parceria entre um homem e uma mulher hoje é muito mais comum que há 40 anos, quando Plínio escreveu sua peça", justifica o diretor, que convidou Débora Falabella para viver o papel.A condição artística de Paco rendeu os momentos mais interessantes da filmagem nos Estados Unidos. No Central Park, por exemplo, foram gravadas cenas em que a personagem dança hip hop. Já uma apresentação musical na 5.ª Avenida atraiu uma pequena multidão, o que contribuiu para a cena. "Trabalhar com Débora nessas condições foi muito bom, pois em nenhum momento ela perdeu a concentração." Joffily ficou impressionado também com a estrutura oferecida pela prefeitura de Nova York, desde a facilidade em isolar as locações até a garantia de manter um policiamento à disposição.Tonho é interpretado por Roberto Bomtempo, que também é co-produtor do projeto. A idéia surgiu quando ele e Joffily trabalharam juntos na peça Raul Fora da Lei. Decidiram continuar a parceria - o diretor pretendia rodar "Olhos Azuis" filme que trataria de imigrantes latinos em Miami. A falta de recursos, porém, modificou os planos.Surgiu, então, a disposição de adaptar o texto de Plínio Marcos. Bomtempo, já como produtor, inscreveu o projeto no programa Brasil Cinema, para filmes de baixo orçamento. Dois Perdidos foi um dos 11 selecionados e recebeu R$ 370 mil a título de incentivo - o orçamento total é de R$ 900 mil. O passo seguinte foi negociar com os detentores dos direitos autorais as modificações na história original, que foram poucas."O texto do Plínio está intacto em muitos momentos", garante Joffily, comentando sobre o roteiro escrito por Paulo Halm e Gustavo Fernandes. "O motivo é simples: suas palavras ainda caem como uma luva nas cenas de maior tensão, o que contribuem para manter o clima de impacto." Depois de gravar as últimas cenas em Nova York, o diretor espera lançar o filme em fevereiro.

Agencia Estado,

24 de setembro de 2001 | 16h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.