Boulevard Filmes
Boulevard Filmes

Dois filmes brasileiros são selecionados para o Festival de Cinema de Roterdã

“Madalena”, primeiro longa-metragem de ficção de Madiano Marcheti, e 'Carro Rei', de Renata Pinheiro, terão sua estreia mundial no evento

Redação, O Estado de S. Paulo

22 de dezembro de 2020 | 21h37

Os filmes brasileiros Carro Rei, da diretora Renata Pinheiro, e Madalena, de Madiano Marcheti, foram escolhidos na seleção do Festival de Cinema de Roterdã, evento que acontece em duas etapas, entre 1º e 7 de fevereiro e 2 e 6 de junho de 2021, em formato híbrido, presencial e online.

O festival chega à sua 50.ª edição e será inaugurado com o filme Riders Of Justice, com Mads Mikkelsen.

Carro Rei tem como tema, segundo a distribuidora Boulevard Filmes, uma mobilização popular que toma um caminho irracional e perigoso, combinando elementos fantásticos para abordar questões sociais e políticas do presente. O protagonista é Uno (Luciano Pedro Jr), que ganha esse nome em homenagem ao primeiro carro adquirido por seus pais, e no qual ele nasceu a caminho da maternidade. Uno, desde criança, fala com esse mesmo carro, e o considera como seu melhor amigo. Um acidente trágico separa os dois: Uno se torna um jovem ativista ambiental, enquanto o carro é despachado para o ferro-velho do seu tio Zé Macaco (Matheus Nachtergaele), um mecânico com ideias mirabolantes.  

A diretora, que assina o roteiro com Sergio Oliveira e Leo Pyrata, define o longa como “um filme sobre luta de classes". O filme se passa em Caruaru, uma cidade média nordestina, onde a crise econômica afeta a todos, especialmente a classe trabalhadora. 

Madalena tem como ponto de partida o corpo da personagem título, encontrado em uma plantação de soja. "Na sequência a trama acompanha a história de três jovens - Luziane (Natália Mazarim), Bianca (Pamella Yule) e Cristiano (Rafael de Bona), que vivem contextos diferentes em uma mesma cidade. Embora não se conheçam, o espírito de Madalena que esvoaça sobre a cidade, torna-se um elo entre os três. O longa denuncia a violência constante do país que mais mata a população LGBTQIA+", de acordo com a Vitrine Filmes.

O filme representou o Brasil no Festival de San Sebastian, na Espanha, na categoria Working in Progress, em 2019.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.