Dois curtas brasileiros disputam troféu em Cannes

Menos filmes asiáticos, apenas um concorrente brasileiro, na categoria de curtas. Cannes divulgou ontem a seleção da mostra competitiva do festival de cinema mais importante do mundo. O Brasil concorre à Palma de Ouro do curta com Monstro, de Eduardo Valente (que já venceu o prêmio, é bom lembrar). Na categoria longas, o festival, que este ano terá Vincent Cassel como mestre de cerimônias e o diretor Wong Kar-wai na presidência do júri, será inaugurado no dia 17 com a première mundial de O Código da Vinci, que Ron Howard adaptou do best seller de Dan Brown. O encerramento será no dia 28, com Transylvânia, de Tony Gatlif.Entres estes extremos, com dois filmes que passam fora de concurso, Cannes vai exibir, concorrendo à cobiçada Palma, obras de diretores já consagrados como Ken Loach (The Wind THat Shakes the Barley), Nanni Moretti (Il Caimano), Bruno Dumont (Flandres), Sofia Coppola (Maria Antonieta), Aki Kaurismaki (The Lights of Suburbia), Alejandro González-Iñarritu (Babel). Nicole Garcia (Selon Charlie), Pedro Costa (Juventude em Marcha), Richard Linklater (Fast Food) e Lucas Belvaux, o realizador belga de Um Casal Admirável, um dos episódios de Trilogia, que estréia hoje em São Paulo.Belvaux concorrerá à Palma com La Raison du Plus Faible (A Razão do Mais Fraco). O único concorrente asiático na categoria de longas é Summer Palace (Palácio de Verão), do chinês Lou Ye. Além de Moretti, que já recebeu a Palma de Ouro por O Quarto do Filho, a Itália participa da disputa com um segundo concorrente - L´Amico di Famiglia (O Amigo da Família). Gena Rowlands vai dar a aula de atriz, criada em função do sucesso da Leçon du Cinéma, que todos os anos é dada por um grande diretor. Este ano, o professor de Cannes será o diretor americano Sydney Pollack.Na competição de curtas e médias-metragens promovida pela Cinéfondation, outro filme brasileiro foi selecionado: Justiça ao Insulto, de Bruno Jorge, realizado no ano passado e que flagra um homem branco portador de deficiência física (não possui uma perna) implorando a um negro para ser insultado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.