Documentário sobre Tom Jobim será feito este ano

Tom Jobim foi um apaixonado pelo cinema e o filme definitivo sobre ele será feito em 2005, por Nelson Pereira dos Santos, que se juntou à cantora Miúcha, ao também diretor Marco Altberg e ao filho de Tom, Paulo Jobim. As filmagens começam no segundo semestre, mas a sinopse já está pronta. "Serão dois longas, um terá parentes e amigos contando quem ele era. O outro, será sobre sua obra, enfocando três temas recorrentes: o Rio, a natureza e o amor", adianta Nelson. "Como todo documentário, o roteiro é aberto, cabe nele o que Deus quiser e o Tom soprar." Tom Jobim, que morreu em 1994, tem farto material em cinema e vídeo sobre sua carreira. "Por isso, vai ser mais um filme de edição e nós preferimos esta forma de documentário", comenta Paulo Jobim, que abriu os arquivos do Instituto Tom Jobim para os cineastas. O primeiro filme terá como base o livro Tom Jobim, Um Homem Iluminado, biografia feita pela irmã Helena Jobim e lançada em 1995. A idéia é abrir com Helena contando a infância e a adolescência do compositor. "Foi difícil e, ao mesmo tempo uma catarse escrever esse livro. Cheguei a jogar fora todo o trabalho de seis meses, pois não queria ser piegas, mas o filme será mais fácil porque o contato inicial com o Nelson foi muito bom", diz Helena. Foi por meio de um romance dela, Trilogia do Assombro, que Marco Altberg conheceu Tom. Em 1987, ele adaptou o romance para o cinema, como Fonte da Saudade, e chamou o maestro para escrever a trilha sonora. "Ganhou prêmio no Festival de Gramado e, desde então, o Tom sempre vinha com idéias sobre filmes. Sugeriu até um clipe do Samba do Avião, filmado do ponto de vista do urubu", conta Altberg.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.